Todos os posts em: Portugal

Conheça as 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa

Frutos do mar frescos, centenas de pratos com bacalhau, queijos selecionados, azeites premiados, vinhos incríveis e doces que enchem os olhos e agradam ao paladar. A gastronomia portuguesa é um dos grandes atrativos turísticos do país, é um patrimônio intangível, um importante testemunho de identidade cultural. Eu me apaixonei pela culinária de Portugal! O país valoriza tanto a boa comida que até mesmo um concurso foi criado para escolher as 7 Maravillhas da Gastronomia Portuguesa, no ano de 2011. Foram quase 900 mil votos que elegeram as sete iguarias. Eu provei todas e agora vou falar pra vocês sobre cada uma delas! 😉 Alheira de Mirandela A Alheira de Mirandela (que tem esse nome por conta de sua origem – a cidade de Mirandela) é um embutido feito com carne e gordura de porco, carne de aves (galinha, peru), pão – ingrediente de grande importância, alho, azeite e condimentos. Esse é o enchido (como os embutidos são chamados por lá) mais consumido e conhecido no país. Ela pode ser servida frita (essa foi a versão …

Sete versões de bacalhau que você precisa experimentar em Portugal

O bacalhau é um dos símbolos da culinária portuguesa e, mais do que um ingrediente apreciado de norte a sul do país, é também um alimento que conta parte da história de Portugal. Os primeiros relatos que relacionam a atividade de pesca e a salga em território português remontam a meados do século XIV. No entanto, foi durante a era das grandes navegações (século XV), que os portugueses, motivados pela necessidade de encontrar produtos que resistissem às longas viagens marítimas, passaram a incorporar o peixe aos hábitos alimentares do país. “Fiel Amigo” Portugal é o maior consumidor de bacalhau no mundo. A tradição gastronômica envolvendo o peixe fez até os portugueses criarem um termo carinhoso para se referir ao peixe: “fiel amigo”. Dizem que em Portugal existem 365 formas diferentes de cozinhar bacalhau – uma para cada dia do ano. E eu provei (e me apaixonei) por algumas delas! 😋 Bacalhau à Gomes de Sá Alguns pratos tradicionais da culinária recebem o nome de seus criadores: esse é o caso do bacalhau à Gomes de Sá, de …

Lisboa: o workshop de Pastel de Nata da Pastelaria Batalha

Uma das experiências mais legais que vivemos em Lisboa foi participar do workshop de Pastel de Nata. Aprendemos a fazer todas as etapas do doce, que é um símbolo do país, na super conceituada Pastelaria Batalha. Vem ver como foi! 🙂 A Pastelaria Batalha Fundada em 1936 (inicialmente como padaria), a Pastelaria Batalha é um empreendimento familiar (Batalha é o sobrenome da família). No último ano, a pastelaria conquistou o 3º lugar no concurso que escolheu o melhor Pastel de Nata da cidade. Entrando na pastelaria, um encantador cenário recepciona os clientes. Diversos tipos de doces (e alguns salgados) à disposição para deixar todo mundo na dúvida do que escolher! Mas viemos aqui por outro motivo… Workshop de Pastel de Nata Antes de entrarmos para a cozinha, sentamos em mesinhas de uma salinha privada no piso inferior da pastelaria, onde a aula começa com uma introdução à história do Pastel de Nata. É João Batalha, filho do fundador da pastelaria, quem recebe os alunos e dá o curso. O chef pasteleiro, que iniciou na panificação quando tinha apenas …

Zé Manel dos Ossos: o restaurante que me fez mudar de rota

Saindo de Sintra, decidimos alterar o trajeto rumo ao Porto incluindo uma cidade no roteiro por causa de um único restaurante. E não era nem um restaurante chique, estrelado ou com um chefe reconhecido internacionalmente. Era um restaurante do tipo RAIZ, um restaurante em uma ruazinha escondida, um restaurante com poucas mesas e proposta despretensiosa. O Zé Manel foi o responsável pela nossa parada em Coimbra. ❤️ A sorte A chegada em Coimbra foi tensa. O restaurante fechava às 22h e às 21h estávamos fazendo check-in no hotel! MEDO! Imagina ir até lá só por isso e não conseguir comer no Zé? Largamos nossas coisas rapidinho no Hotel Astória e seguimos correndo até chegar em uma… fila! 21h30… 30 minutos pra fechar… uma fila grande. Será que hoje não é o nosso dia de sorte? Mas era! ❤️ De repente, vimos uma carinha conhecida: a primeira da fila era a Bruna Scirea, amiga de Porto Alegre. Ganhou uma mesa grande só pra ela e nos chamou pra sentar junto. 😍 Caramba, nessas horas eu acho …

Portugal: as sobremesas que marcaram a minha viagem

Você é do tipo de pessoa que acredita que toda refeição merece terminar com uma sobremesa especial? Eu sou! 😋 Não tem nada melhor do que finalizar um almoço ou jantar incrível com um docinho pra fazer um carinho na alma, né? Portugal arrasa muito nos doces conventuais e nas suas pastelarias, e essa expertise se estende aos doces servidos nos restaurantes do país. A terra do pastel de nata e dos sensacionais doces de ovos não faz feio nos complementos açucarados das refeições. Confira, abaixo, uma lista das sobremesas que experimentei por lá, que adorei e que super recomendo! (Ah, todos os restaurantes citados foram excelentes nos pratos salgados também! – Mas isso vai ser assunto pra outro post… 😉) O arroz doce da Adega da Tia Matilde (Lisboa) O arroz doce é uma iguaria popular em diversos países, mas cada lugar tem o seu modo de preparo. Na Ásia ele pode vir acompanhado de frutas, nos Estados Unidos você encontra a sobremesa embalada junto com os iogurtes no supermercado e no Brasil o leite …

Quinze doces que você precisa comer em Portugal

Acabei de voltar de uma super viagem, onde conheci algumas cidades de Portugal e fiquei completamente apaixonada pelo país. O acolhimento dos portugueses, a arquitetura e, principalmente, a gastronomia local me encantaram! Eu comi muito bem em Portugal, gente. E, além de bacalhau, caldo verde e francesinha do Porto, fiz algo que já está virando uma tradição nas minhas viagens: um tour de  confeitarias! (Se você se interessa pelo assunto, clique aqui para ver o roteiro de Paris, e aqui para o guia açucarado de Orlando.) Os doces conventuais A confeitaria portuguesa tem uma larga tradição de doces conventuais, originados em conventos e mosteiros do país. Esses doces têm como ingredientes principais a gema de ovo, o açúcar e a amêndoa, em suas mais variadas combinações. É muito interessante passear pelas confeitarias e ver como três ingredientes se transformam em doces tão distintos. E sabe por que a gema é tão utilizada nessas iguarias? Antigamente as claras de ovos eram utilizadas para engomar as roupas dos homens mais ricos e os hábitos dos padres. Então, …