Últimas, Bento Gonçalves, Cambará do Sul, Canela, Comida, Destinos no Brasil, Flores da Cunha, Garibaldi, Gastronomia, Gramado, Guaíba, Morro Reuter, Nova Petrópolis, Picada Café, Pinto Bandeira, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, São Francisco de Paula, Serra Gaúcha, Tapes, Todos os posts, Torres, Três Coroas, Vale dos Vinhedos
Comentários 4

Quinze bate-voltas gastronômicos a partir de Porto Alegre

Eu adoro dar uma escapadinha da cidade em feriados ou finais de semana pra fazer passeios bate-volta. Esse tipo de experiência nos tira da rotina e nos fazem viajar por um dia, com o benefício de economizar na hospedagem.

Hortênsias Serra Gaúcha

A felicidade de curtir um bate-volta

Esse é um daqueles “posts-guia”, que são um pouco compridos demais, mas que têm tanta dica boa que vale rolar a página até o fim.

Veja abaixo 15 ótimos destinos próximos à Porto Alegre, pra ir e voltar no mesmo dia, mudar de ares e, de quebra, comer muito bem! 🙂

1 – Guaíba

Pra ir até Guaíba você nem precisa pegar a estrada, pode ir pelo rio Guaíba mesmo, com o catamarã que liga as duas cidades.

O município vem intensificando sua vocação turística há alguns anos, valorizando seus patrimônios históricos e naturais. Além disso, diversos pontos de visitação encontram-se próximos uns dos outros, então em poucas horas você consegue visitar locais como o Sítio Histórico da cidade, a Vitrine Cultural e o Mirante 14 de Julho.

Leia mais: O que fazer em Guaíba

Para um almoço delicioso, escolha o Restaurante Caisinho, que fica bem na beira do rio.

Caisinho

Guaíba | Restaurante Caisinho

Garanto que você vai adorar os peixes e camarões deliciosos desse restaurante!

Guaiba Caisinho risoto de camarão

Guaíba | Restaurante Caisinho

Clique aqui para saber como foi a nossa experiência completa no restaurante Caisinho.

2 – Viamão

“Eu vi a pá, eu vi o pó e vi o pão, vi o pé e Vi-A-Mão!”

Me criei com a minha mãe cantando uma musiquinha com essa frase, que ela aprendeu em uma colônia de férias na cidade. Fofa, né?

Um lugar delicioso pra passar o dia nessa cidade é o Ecoresort Vila Ventura, que oferece a opção de day use. A diária oferece acesso às piscinas do hotel (inclusive a piscina coberta, que lembra uma gruta – linda demais!), quadras esportivas, salas de jogos e uma natureza deslumbrante.

Sério, é muito bom caminhar pela propriedade sem pressa, curtindo esse ambiente lindo de árvores centenárias e animais silvestres.

Ah, e o day use inclui um almoço delícia no restaurante do Ecoresort. Clique aqui para mais informações.

55

Viamão | Villa Ventura

Também em Viamão fica localizado o Parque Estadual de Itapuã, uma unidade de conservação natural com morros, praias, dunas, lagoas e banhados. O local destina-se à proteção da flora e da fauna da região de encontro das águas do Guaíba e da Laguna dos Patos.

Ah, a praia de Itapuã é própria para banho, então a dica é ir de roupa de banho pra mergulhar nas águas quentinhas do Guaíba.

4

Viamão | Praia de Itapuã

E pra aliar o passeio ecológico com comida boa, a pedida é ir almoçar n’O Butiá.

Localizado em Itapuã, o restaurante fica às margens do Guaíba e oferece almoço com menu degustação, pique-niques e tardes de hambúrguer em determinados finais de semana e feriados (você pode verificar a programação aqui).

butia

Viamão | O Butiá – foto: Sophia Catalogne

Leia mais: Cinco lugares que unem natureza e gastronomia no RS

3 – Tapes

Um destino repleto de riquezas naturais, com a calmaria de cidade do interior. A cerca de 2h de Porto Alegre, a cidade de Tapes guarda uma praia de águas calmas, um lugar perfeito pra passar o dia em família.

Além disso, Tapes também oferece um super passeio de turismo rural, que passa pelos butiazais centenários da cidade. Uma aula sobre a cultura local, uma imersão nessa frutinha deliciosa!

Tapes Restaurante Bambu praia

Tapes | Lagoa

Depois de curtir a praia e as fazendas de butiazais, é chegada a hora de aproveitar as delícias gastronômicas da cidade.

Aqui recomendo dois lugares principais: o restaurante do Hotel Pontal, que serve muitas iguarias feitas com ingredientes locais (o peixe com molho de butiá é um arraso!); e o restaurante Bambu, que tem apenas duas opções no cardápio – à la minuta de carne de gado e à la minuta de peixe frito. Escolha o peixe e garanto que você não vai se arrepender. Comida caseira em sua excelência.

Tapes Restaurante Bambu almoço

Tapes | Restaurante Bambu

Clique aqui para conhecer melhor a cidade de Tapes, a minha terra natal. 🙂

4 – Três Coroas

Visitar Três Coroas é um dos bate-voltas favoritos dos portoalegrenses – a cidade é um destino perfeito pra fazer passeios de um dia só

Uma das boas opções que o município oferece é a de participar de um animado rafting com os amigos (a cidade conta com longas corredeiras formadas pelo Rio Paranhana).

Outra atração de Três Coroas é o Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling, um lugar lindo de contemplação das belezas arquitetônicas e simbolismos da religião budista.

3

Três Coroas | Templo budista

Depois de um animado rafting ou de um passeio espiritual no templo, a dica é almoçar no Espaço Tibet, local que oferece diversos pratos da culinária tibetana e internacional.

A comida é deliciosa, bem temperada, e o ambiente é muito bonito e sofisticado.

31

Três Coroas | Espaço Tibet

Leia mais: Cinco motivos para visitar Três Coroas

5 – Morro Reuter

A cerca de 1h30 de Porto Alegre, na subida da Serra Gaúcha, está localizado o município de Morro Reuter. Lá existem atrações muito bacanas para se visitar, como ateliês de arte, cachoeiras e até um monumento de obelisco formado com livros.

Mas, pra mim, os grandes pontos turísticos da cidade são os restaurantes Vento Serrano e El Paradiso, e ir lá só pra conhecê-los já vale a estrada!

O Vento Serrano oferece um buffet de pratos da culinária alemã e colonial, e um rodízio de carnes nobres. Sério, a comida é MUITO boa! Além disso, a propriedade é cheia de animais que fazem a alegria das crianças. Vale muito conhecer!

Vento Serrano

Morro Reuter | Vento Serrano

Clique aqui para conhecer melhor o Vento Serrano, um dos meus restaurantes favoritos na Serra Gaúcha.

Já o El Paradiso convida os seus clientes para uma experiência que vai além da refeição principal. Depois de um delicioso buffet com pratos de inspiração alemã e italiana, a casa oferece uma mesa de bolos para o café da tarde.

Isso mesmo, o El Paradiso é tipo uma casa de vó. Lá você já almoça pensando no café da tarde. Ah, no verão a piscina é liberada! E tem muita gente que aproveita, viu? 🙂

PARADISO site novo

Morro Reuter | El Paradiso

Clique aqui para ver todas as gostosuras que o El Paradiso serve aos clientes.

6 – Nova Petrópolis

Do ladinho de Morro Reuter fica a cidade de Nova Petrópolis, uma das cidades que mais representa a cultura da imigração alemã na Região das Hortênsias.

Por lá, além de conhecer o Parque das Esculturas e a Aldeia do Imigrante, você pode visitar o Ninho das Águias, um mirante com 684 metros de altitude.

O local é um ponto de encontro de praticantes de asa-delta e também um excelente lugar para tomar um chimarrão (eles tem torneiras de água quente), fazer um pique-nique ou simplesmente “lagartear”. A vista é linda demais!

Ninho das Águias

Nova Petrópolis | Ninho das Águias

A gastronomia também é um ponto forte da cidade. Restaurantes como o Unser Haus e o Colina Verde expressam com maestria a tradição alemã da região em seus excelentes pratos.

Aqui no blog eu já falei sobre o Colina Verde, mas já fui nos dois e recomendo ambos!

2

Nova Petrópolis | Colina Verde

Leia mais: Três cidades próximas à Gramado e Canela que valem a visita

7 – Gramado

Gramado dispensa apresentações, né?

A cidade tem tantas atrações e restaurantes que rendem muito mais do que um bate-volta. Dá pra ficar 30 dias em Gramado sem repetir nada no roteiro.

Mas aqui quero mostrar pra vocês dois lugares bem diferentes, que fogem da muvuca do centro da cidade e que oferecem experiências de contato com a natureza.

O primeiro é o restaurante Cantibello, localizado na zona rural de Gramado.

O Cantibello recebe seus clientes dentro de um paiol desativado, em um belo sítio com ovelhas, patos e galinhas . O local funciona apenas no almoço, de quinta a domingo, e serve um buffet onde os principais destaques são as massas artesanais e polentas. Sim, polentaS, no plural! São três tipos de polenta mole: tradicional, aos quatro queijos e a inusitada polenta com menta e linguiça.

Além da comida deliciosa, fica um convite para um passeio pela propriedade. Clique aqui para ler mais sobre a experiência de almoçar no Cantibello.

18

Gramado | Restaurante Cantibello

O segundo lugar que quero chamar a atenção é o Olivas de Gramado, empreendimento que reúne cultivo de oliveiras, restaurante de comida afetiva e vivências junto à natureza.

Localizado a 14km do centro de Gramado, o complexo proporciona aos seus visitantes uma experiência completa em torno da olivocultura. Lá você pode fazer uma degustação de azeites orientada, visitar uma mini fazenda de animais, fazer um tour rural pelas plantações de oliveiras e, ainda, almoçar com uma vista linda, de frente a um cânion.

Restaurante Olivas de Gramado

Gramado | Olivas de Gramado

Clique aqui para conhecer todas as atrações do Olivas de Gramado.

8 – Canela

O sossego e a simplicidade estão marcados no DNA do sítio Monã, localizado no interior de Canela. Sede de convívio do movimento Slow Food Serra Gaúcha, a Monã promove vivências gastronômicas nos sábados, domingos e feriados.

As refeições servidas na propriedade são produzidas de forma ecológica e artesanal, com destaque para produtos locais e da estação.

monã site novo

Canela | Monã

Clique aqui para ler o post completo sobre a nossa experiência no Monã.

9 – São Francisco de Paula

Apesar de pertencer à Região das Hortênsias, São Chico (como também é carinhosamente chamada) não teve tanta influência de imigrantes europeus como aconteceu em Gramado, Canela, Nova Petrópolis e Caxias do Sul.

O município cultiva as tradições campeiras do Sul, e é um ótimo lugar pra conhecer a Serra sob outra perspectiva.

Leia mais: São Francisco é terra boa!

São Francisco de Paula

São Francisco de Paula

Eu tenho váaarias dicas gastronômicas da cidade, mas se tem um lugar que vale o bate-volta é o Parador Hampel – principalmente se for em um domingo.

Nesse dia o pátio do Hampel recebe o evento A Ferro e Fogo, um churrasco à céu aberto. Depois do almoço, a pedida é fazer um passeio pela propriedade – existem trilhas demarcadas, ideais para a observação da flora e da fauna, e até uma cachoeira.

38

São Francisco de Paula | Parador Hampel

Clique aqui para ler todas as dicas gastronômicas de São Francisco de Paula.

10 – Bento Gonçalves

Bento Gonçalves é um polo gastronômico do Rio Grande do Sul. Além das vinícolas incríveis, que oferecem as mais variadas experiências, os restaurantes da cidade são atrações à parte.

17

Bento Gonçalves

Em Bento, tenho duas boas sugestões de almoços que valem a viagem pra lá.

A primeira dica é o Locanda di Lucca, restaurante que valoriza os ingredientes locais e orgânicos e é adepto do conceito slow food. Clica aqui pra ler a experiência completa no Locanda.

Bate-volta locanda

Bento Gonçalves | Osteria del Valle

A minha segunda recomendação é um restaurante que conheci recentemente, mas que foi amor à primeira garfada, a Osteria del Valle. A casa serve uma das melhores sequências italianas na região, com um toque autoral. Vale muito!

Osteria del Valle sopa capeletti

Bento Gonçalves | Osteria del Valle

Ah, aqui vai também uma boa dica enogastronômica: clica aqui pra conhecer a degustação harmonizada com bruschettas da vinícola Lovara.

11 – Garibaldi

Do ladinho de Bento fica a cidade de Garibaldi, município que também conta com muitas vinícolas e gastronomia variada. A cidade divide com Bento a região do Vale dos Vinhedos, e é lá que fica a minha primeira dica: o restaurante Valle Rústico, do chef Rodrigo Bellora.

A casa prima pela valorização dos produtos orgânicos, que respeitam o ecossistema e não prejudicam a saúde. São oferecidos dois tipos de menus degustação – em 6 etapas, com ingredientes locais, e em 10 etapas, com pratos que refletem as expedições de Bellora pelo Brasil.

Valle Rústico

Garibaldi | Valle Rústico

Outro restaurante que oferece uma bela experiência gastronômica na cidade é a Osteria della Colombina.

O almoço conta com comidas típicas da Serra Gaúcha, como sopa de agnolini, cless, polenta brustolada e um frango com molho delicioso. A refeição é servida pra todos os presentes ao mesmo tempo, e você precisa reservar.

Garanto que vai amar a comida, a história da dona Odette e as pombinhas que são entregues no final do almoço. Clique aqui para ler mais sobre o Osteria della Colombina.

Osteria della Colombina pombinha

Garibaldi | Osteria della Colombina

Leia mais: O que fazer em Garibaldi

12 – Pinto Bandeira

Que tal fazer um tour de 4×4 em meio aos vinhedos?

É isso que o passeio Geisse Experience oferece – um misto de aventura, paisagens incríveis e deliciosas surpresas. A experiência acontece na Cave Geisse, uma das minhas vinícolas favoritas da Serra Gaúcha.

Geisse Experience site novo

Pinto Bandeira | Wine Experience Cave Geisse

Depois desse super passeio, você pode aproveitar as deliciosas empanadas servidas no wine garden da Cave Geisse

33

Pinto Bandeira | Wine garden Cave Geisse

… ou ir almoçar no Champennoise Bistrô, que fica quase ao lado da vinícola. O restaurante oferece menus degustação com ingredientes locais e muita criatividade.

5331

Pinto Bandeira | Champennoise Bistrô

13 – Flores da Cunha

Nos últimos tempos eu visitei muuuuitas vinícolas, mas a vinícola Luiz Argenta foi uma das que mais gostei. Os parreirais são lindos, o casarão é lindo, a adega é um espetáculo e o local conta, ainda, com um delicioso restaurante.

Luiz Argenta Jorge Amado

Flores da Cunha | Luiz Argenta

No andar superior da vinícola-design fica o restaurante Clô. A casa serve pratos elaborados em um ambiente requintado, com vista para os belos parreirais da Luiz Argenta.

Clô restaurante

Flores da Cunha | Restaurante Clô

Ah, a vinícola conta ainda com um wine bar. Se não quiser ter a experiência completa de almoço, você pode pedir um drink e alguns petiscos e curtir o fim da tarde nesse ambiente incrível.

Vinicola Luiz Argenta drink sunset

Flores da Cunha | Clô Wine Bar

Clique aqui para ler o post sobre o Clô – Restaurante e Wine Bar.

14 – Cambará do Sul

Cambará do Sul uma viagem rápida de fazer pra encontrar paisagens deslumbrantes. Em uma vigem bate-volta você pode escolher entre conhecer algum dos principais cânions da cidade, Itaimbezinho ou Fortaleza, e optar por um bom restaurante pra descansar das trilhas comendo muito bem.

Leia mais: Os cânions e as cachoeiras de Cambará do Sul

7

Cambará do Sul | Cânion Fortaleza

Existem vários lugares pra comer bem em Cambará, mas aqui vou destacar uma experiência que une a boa gastronomia com o explorar da natureza característico de quem viaja pra lá.

Aos sábados, a Estância Felicidade serve um churrasco parrillero de carnes nobres em um lugar rústico e aconchegante. E o mais legal: depois do almoço você pode percorrer a fazenda e encontrar a bela cachoeira Tio França.

26

Cambará do Sul | Estância Felicidade

Se quiser outras dicas gastronômicas de Cambará do Sul, clique aqui.

15 – Torres

Dei várias dicas de Serra e de outras cidades, mas e se um dia ensolarado pedisse uma praia?

Nesse caso, a minha recomendação de bate-volta partindo de Porto Alegre seria a bela praia de Torres que, na minha opinião, é a praia mais bonita do Rio Grande do Sul.

torres 4

Torres | Praia da Guarita

Depois de pegar um dia de praia ou curtir o Festival de Balonismo, você pode matar a fome no delicioso restaurante Cantinho do Pescador. O restaurante oferece muitas opções de pratos com frutos do mar, além de filés e massas.

Nada mal passar um dia na praia e aproveitar pra comer um camarãozinho à milanesa, hein?

torres 6

Torres | Cantinho do Pescador

Leia mais: A bela Torres e o Festival de Balonismo

Bônus – Ilha da Pintada

Essa dica é pra quem não gostaria de sair da cidade, mas quer de ter uma experiência gastronômica fora do convencional.

Todos os domingos um barco parte da Usina do Gasômetro rumo à Ilha da Pintada.

14

Ilha da Pintada

O destino é a Colônia de Pescadores z5, local que é servida a tradicional tainha na taquara.

peixe taquara site novo

Ilha da Pintada | Tainha na taquara

Eu sou apaixonada por esse passeio! Além da tainha ser uma delícia, é uma maneira de ver Porto Alegre sob outro ângulo – a partir do Guaíba.

Clique aqui para ler o post completo sobre o passeio de barco para a Ilha da Pintada.

E então, o que achou dessas sugestões? Bora pegar a estrada no próximo findi? 🙂

 

Para acompanhar minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

4 comentários

  1. Charles Miranda diz

    Bom dia Aline, muito boas as indicações. Só uma correção histórica, a primeira capital do Estado foi Rio Grande e não Viamão. Abs

    • Muuuito obrigada pela correção, Charles. Não faço ideia de que lugar da minha mente ou da internet eu tirei essa informação… hehhehe
      Vou editar djá! =)

    • Ahhh, que bom que gostou. <3
      Tem muita coisa legal pra fazer por aqui, né? Muita vontade de poder passear pelo RS de novo. 🙂

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.