Bento Gonçalves, Comida, Destinos no Brasil, Gastronomia, Todos os posts
Deixe um comentário

Locanda di Lucca: sustentável, criativo e apaixonante

Às vezes vivo experiências bacanas, e quero logo contar aqui pra vocês. Outras vezes fico com posts no rascunho por bastante tempo e chega um momento que eu preciso liberar logo pra não ficar muito datado.

Existe, ainda, uma terceira opção: quando eu não me sinto pronta, quando eu espero que chegue uma inspiração, quando eu sinto tanto carinho por algo que sei que merece um cuidado especial.

Esperei alguns meses pra escrever esse post porque a experiência que vivemos foi tão marcante que me emociona até agora.

Mas acho que agora chegou o momento de compartilhar com vocês a beleza desse lugar em meio à natureza, essa cozinha autoral memorável, essa família.

Vos apresento, o Locanda di Lucca.

Locanda di Lucca

Locanda di Lucca

Locanda di Lucca – a família

O Locanda di Lucca é comandado por apaixonados pela natureza e pela gastronomia. São pessoas que falam do alimento com emoção, anfitriões que nos receberam como se fôssemos de casa há muito tempo.

A família é formada pelo enólogo e especialista em agricultura biodinâmica, Edgar Giordani, pela arquiteta e doutoranda em Paisagem Cultural Vitícola na Serra Gaúcha, Marilei Giordani, pelo filho do casal, o piloto de aviões Lucas Giordani, e pelos doguinhos (que também atuam na recepção dos visitantes), Luke e Flap.

Locanda di Lucca_famíliacompleta

A família Locanda di Lucca

Esses queridos fazem a gente se sentir super à vontade no centenário casarão de pedra do Distrito de São Pedro, em Bento Gonçalves.

Somos tratados pelo nome, recebemos sorrisos genuínos.

Locanda di Lucca – a missão

O ato de comer não envolve apenas a comida servida. Um prato de restaurante pode se tornar importante pra você, pela memória afetiva, pela companhia, por saber quem cozinhou e até pelo seu nível de fome – e pra mim pode ser algo que passa batido.

Mas existe algo que torna especial qualquer experiência gastronômica: conhecer a história dos pratos e de quem os faz, e a origem dos ingredientes.

As informações que estão contidas no alimento são capazes de ressignificar a alimentação.

Locanda di Lucca entrada

Locanda di Lucca

A comida servida no Locanda leva à mesa mais do que pratos criativos, coloridos e cheios de texturas diferentes. Essa é uma casa consciente de que a gastronomia precisa andar de mãos dadas com os impactos que envolvem a comida servida.

O Locanda tem nos ingredientes orgânicos a sua mais-valia. Os produtos são comprados de pequenos produtores com certificação orgânica ou produzidos pelos proprietários seguindo práticas biodinâmicas, de acordo com as fases da lua.

Esse é mais do que um restaurante, é um projeto de vida que fortalece a cadeia local, a consciência sobre o que ingerimos e a alimentação limpa.

Em tempos de agrotóxicos sendo liberados aos montes, valorizar essas cadeias do bem é um belo exemplo a ser seguido.

Locanda di Lucca – o almoço

O cardápio do almoço é pensado e preparado pela matriarca da casa, Marilei. Sim, a formação é de arquiteta, mas o talento é de chef experiente.

O menu é fechado, composto por seis tempos regidos pela disponibilidade sazonal e pelo conceito do slow food.

A experiência começa com um arancini de arroz orgânico. Sequinho por fora, cremoso por dentro. Um primor!

Locanda di Lucca_arancini

Locanda di Lucca | Arancini de arroz orgânico

Em seguida vem esse belo prato, intitulado “Crema in bianco, giallo e verde” – uma sopa de iogurte e cevadinha com azeite de ervas. Surpreendente em sabor e textura.

Ah, tudo que chega à mesa é trazido e apresentado pelo queridão Edgar – um show à parte.

Locanda di Lucca_sopa

Locanda di Lucca | Crema in bianco, giallo e verde

A casa guarda, ainda, mais uma surpresa aos visitantes.

Entre um prato e outro, Edgar entra em cena com sua gaita e com um sorrisão no rosto. As canções italianas, repletas de memórias daqueles que migraram para a região (inclusive os ascendentes da família), saem do instrumento alimentando a alma dos comensais.

Impossível não se encantar pelo seu carisma, um momento emocionante mesmo!

Locanda di Lucca_gaita

Locanda di Lucca | Edgar, o gaiteiro

É chegada a hora de valorizar uma comida típica da Serra Gaúcha pouco conhecida, mas cheia de história: o pien. O preparo é semelhante ao recheio do agnolini ou capeletti, mas nesse caso ele é transformado em um salame.

No Locanda, o “Pien Vero” vem acompanhado de polenta de beterraba, farofa de talo de couve, e de legumes com diferentes modos de cozimento. Edgar contou pra gente que essa é uma leitura da casa sobre a natureza, que deve ser degustada lentamente para que as pessoas possam sentir os aromas, texturas e sabores de cada um dos ingredientes.

Visualmente, um presente aos olhos. Uma apresentação que transmite toda a delicadeza da chef.

Pien 1

Locanda di Lucca | Pien Vero

Em seguida é servida uma salada de folhas da estação, cenoura ralada, lascas de parmesão, funcho e sementes. Uma ode à produção orgânica!

Locanda di Lucca_salada2

Locanda di Lucca | Salada orgânica

O último prato vem pra deixar claro que comida sustentável pode conter carne também, desde que seja oriunda de animais criados soltos que comem pasto nativo.

A bochecha bovina ao molho de vinho com batatas orgânicas e crocantes fez a gente se esbaldar!

Protagonista aqui, a bochecha é pouco utilizada na cozinha brasileira, mas é um corte que merece atenção. Essa carne se torna extremamente macia após a cocção lenta – uma iguaria possível de ser cortada com garfo.

Locanda di Lucca_bochechadeboi

Locanda di Lucca | Bochecha de boi

O gran finale desse almoço memorável é o gelato de mel e abóbora. A espuma, feita na hora, se torna uma mise en scène graciosa.

Por cima do sorvete, um crocante coco que mudou a minha aversão ao fruto ralado – eu, que nem comia, passei a gostar.

Locanda di Lucca_gelato abobora e coco

Locanda di Lucca | Gelato de mel e abóbora

Quem coloca a alma em sua cozinha conquista o meu paladar, e é por isso que eu achei o Locanda tão apaixonante. É uma gastronomia diferenciada. Moderna, mas acolhedora. Sustentável e saudável, mas sem esquecer do sabor e da criatividade.

Um lugar que transpira emoção.

Antes de irmos embora, pedi pra tirar uma foto dos responsáveis por esse espetáculo que descrevi (é a primeira foto que aparece nesse post).

Depois de sacar algumas, eles nos chamaram pra tirar uma foto com a gente também.

Almoçar no Locanda faz você se sentir assim: parte da família.

Locanda di Lucca_nós e a família

Locanda di Lucca | Experiência memorável

Esse post demorou a sair porque cartas de amor merecem um cuidado especial.

Com carinho,

Aline

 

#SPDVRecomenta DEMAIS o Locanda di Lucca

 

Serviço:

Locanda di Lucca
Endereço: Distrito de São Pedro, Linha Palmeiro, nº 340, Bento Gonçalves
Funcionamento: sextas, sábados e domingos, das 13h às 16h
Reservas pelo telefone (54) 99711-0424

 

Para acompanhar minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.