Últimas, Belém, Comida, Destinos no Brasil, Gastronomia
Deixe um comentário

Cinco comidinhas que você precisa provar em Belém do Pará

Belém é um dos destinos gastronômicos mais especiais do Brasil e eu amei o tour que fiz por lá. A série de quatro posts que conta cronologicamente o que fizemos é uma das mais especiais desse blog. (Você pode ler o primeiro deles aqui!)

Mas… são textos longos.

Como eu sei que nem todo mundo curte ler aquele tipo de post, resolvi depurar o nosso roteiro e fazer alguns posts menores com recomendações de lugares e comidas. O primeiro deles lista cinco restaurantes que considero imperdíveis na cidade. Já conferiu?

E hoje vou listar cinco comidinhas que são super tradicionais na cidade, que me foram indicadas pelo Marcos Médici, que administra o perfil do Instagram Restaurantes Belém. Nada como receber dicas de locais, né?

Bora se deliciar! 🙂

Tacacá d’A Portinha

Um dos pratos mais simbólicos da região Norte do país, o Tacacá me conquistou. A sopa preparada com tucupi (caldo amarelo extraído da mandioca), goma de tapioca, jambu e camarão seco é vendida em centenas de estabelecimentos de Belém.

Experimentamos em alguns lugares, mas o que mais gostamos foi o d’A Portinha. Se você não for atento, o local pode passar despercebido – é realmente só uma portinha!

E não fui só eu que gostei de lá: a lanchonete tem várias plaquinhas de destaque do Tripadvisor e da Veja Comer&Beber. Não deixe de provar!

tacaca

Endereço: Rua dr. Malcher, nº 436.

Unha de Caranguejo da casa Camilo

É como se fosse uma coxinha… mas de carne de caranguejo. Tem como dar errado? Não. Tem como ser perfeita? Tem – é só ir até a Casa Camilo, mais um clássico de Belém.

O tempero desse salgado… eu não consigo nem explicar, e nem consegui entender quando comi, é simplesmente de-li-ci-o-so!

14

Endereço: Travessa Curuzú, 2005.

Sorvete Cairu

Passeando por dentro da Estação das Docas, você encontra uma das sorveterias mais famosas do Brasil, a Cairu (existem duas unidades da sorveteria por lá). São muitas opções de sorvetes feitos com todas aquelas frutas que Belém tem a oferecer.

Provamos um dos clássicos da casa, o de tapioca, que tinha pedacinhos graúdos da farinha, além dos de taperebá e graviola.

A dica é: experimente o máximo de sabores que puder!

30

Endereço: Avenida Blvd. Castilhos França – dentro da Estação das Docas.

Biscoito Monteiro Lopes da Doux du Jour

“Poderia ter sido feito em qualquer lugar do mundo, mas foi feito em Belém.”

Essa é uma frase clássica que os belenenses usam quando falam do biscoito Monteiro Lopes, um patrimônio local.

O doce, que tem nome e sobrenome, é uma homenagem à família que criou a receita. Dizem que lá pelos anos de 1850, existiam duas padarias concorrentes no Ver-o-Peso. Uma era propriedade de Manuel Monteiro, e a outra de Antônio Lopes. Após a morte dos pais, os filhos de ambos se casaram e juntaram os sobrenomes no doce que se tornaria um clássico da cidade.

Você encontra o Monteiro Lopes na maioria das padarias da cidade, mas o Médici nos indicou a confeitaria Doux du Jour, que é famosa pelo biscoito.

O biscoito é feito com uma massa bem amanteigada e crocante, e tem uma cobertura de chocolate. Uma receita simples, mas cheia de história!

12

Endereço: Avenida Conselheiro Furtado, nº 1163.

Brigadeiro da Filha do Combu

A Filha do Combu é a Dona Nena, responsável pela fazenda de cacau e fábrica de chocolate amazônico localizado na Ilha do Combu – localizada a cerca de 15 minutos de barco saindo de Belém.

Os chocolates 100% orgânicos da Nena passaram a ser ainda mais famosos quando chefs como Thiago Castanho e Alex Atala começaram a utilizá-los em seus restaurantes.

Visitar a propriedade da Nena é uma experiência gastronômica completa. Você pode acompanhar a secagem das sementes de cacau, conhecer a fazenda e experimentar os famosos brigadeiros cobertos com nibs de cacau.

Apesar de já ter postado muitos roteiros de confeitarias, eu tenho pouca resistência a doces muito doces, estilo brigadeiro. Eu como a metade e já me sinto satisfeita.

Mas esse aí roubou o meu coração! Os nibs tiram um pouco da doçura do leite condensado e deixam o brigadeiro muito maravilhoso. Acreditem: eu comi DOIS!

5

Para quem deseja conhecer a fábrica e a fazenda de chocolates, são oferecidos passeios guiados com trilhas, café da manhã, degustação e translados inclusos. Você pode agendar a visita pelo telefone (91) 993888885.

E aí, você já comeu algum desses quitutes? Comenta aqui em baixo! 🙂

E se quiser ler todos os posts de Belém do Pará, clique aqui.

 

Para acompanhar minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.