Últimas, Comida, Destinos no Brasil, Gastronomia, Gramado
Comentários 7

Olivas de Gramado: turismo rural, cultura e gastronomia

No último final de semana aprendi muito sobre a olivocultura no novo empreendimento turístico da Serra Gaúcha, o Olivas de Gramado. O local reúne cultivo de oliveiras, restaurante de comida afetiva e vivências junto à natureza.

Vem ver como foi!⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Olivas de Gramado

O Olivas de Gramado é o primeiro empreendimento do Rio Grande do Sul dedicado ao olivoturismo. Localizado a 14km do centro de Gramado, o complexo proporciona aos seus visitantes uma experiência completa em torno da olivocultura.

Olivas

São mais de 150 hectares, onde foram plantados 12 mil mudas de oliveiras de seis diferentes variedades. Além disso, mais de 90 hectares são de Área de Preservação Permanente, monitoradas para que o ecossistema se mantenha inalterado.

O cenário do parque é arrebatador: a propriedade é cercada por mata nativa e pelo cânion da Pedra Branca.

Canion Olivas

Alguns mirantes de contemplação foram instalados no complexo, proporcionando ao visitante vistas privilegiadas da paisagem.

Mirante

Quem está à frente do projeto é o empresário Daniel Bertolucci, e foi ele quem nos recebeu e explicou a verdadeira missão do Olivas.

“Queremos resgatar a história e a essência de Gramado, trazendo o turista para a área rural onde a cidade começou”, destacou. O Olivas fica na Linha Nova, local onde os primeiros imigrantes da região se instalaram.

Daniel Olivas

Foi o Daniel que nos guiou no tour rural, passeio em um microônibus que percorre toda a propriedade. Durante o trajeto, passamos pelas plantações de oliveiras, horta orgânica, pomares e demais atrações do Olivas, e também ouvimos histórias sobre a origem de Gramado e sobre a olivocultura.

Degustação

Além de conhecer o processo de produção do azeite de oliva, sua história e benefícios para a saúde, tivemos a oportunidade de fazer uma degustação de azeites e infusões produzidas na casa.

Quem conduziu essa experiência, que foi uma verdadeira aula, foi o azeitólogo português João Lima. João nos ensinou, entre uma piadinha e outra, a analisar a qualidade do azeite.

Degustação Joao

O azeitólogo João Lima

A degustação foi feita nesses copinhos de plástico, e a primeira dica que recebemos foi a de girá-los. Se o azeite não aderir às “paredes”, é sinal de má qualidade. Produto bom é encorpado, denso.

Degustação

Outra dica que ele nos deu é que os bons azeites têm um perfume fresco como o mato, como grama cortada. Nunca tinha percebido isso. Legal, né?

Além do azeite da casa, produzido em parceria com outra fazenda da região, degustamos infusões de limão siciliano, bergamota e baunilha, pimenta calabresa, ervas de Provence, alho e canela. Essa última, pra mim, foi a mais surpreendente. Já trouxe um vidrinho pra casa!

Lojinha

Além dos azeites e infusões, a lojinha que fica logo na entrada da casa principal oferece uma grande variedade de produtos da região e souvenirs.

Lojinha Olivas

Encontramos por lá também alguns cosméticos orgânicos produzidos com azeite de oliva, como cremes, sabonetes artesanais, shampoos, condicionadores, sais de banhos e outros itens desenvolvidos exclusivamente para o Olivas.

Olivas loja

Fazendinha

Um dos grandes destaques do Olivas é a Fazendinha de animais de pequeno porte. ❤️

Logo na entrada (à direita, na foto), uma mini casinha guarda um sino. Daniel nos explicou que temos que tocá-lo para que os animais saibam que estamos chegando.

Fazenda

Cada animalzinho tem a sua casa, e cada uma tem a sua arquitetura e decoração próprias. ​Passear por esse cenário lúdico e encantador é realmente incrível! É uma mais lindinha que a outra! 😍

Fazendinha 1

No centro da Fazendinha, um lago com patinhos dá um tom ainda mais bucólico.

Fazendinha 2

E os animais… eu amei demais!

Cabras, mini vaca, mini porcos, coelhos, pôneis e ovelhas. Morri de fofura mil vezes!

Bode

Essa é uma ótima experiência para crianças, pois elas podem ver de perto e até tocar em animais que, muitas vezes, ainda não tiveram a oportunidade de conhecer.

Vaca Olivas

A vista da casa das galinhas é maravilhosa, hein? Moram bem!

Galinhas

E tem até uma casinha de hobbit! Me senti em Hobbiton, na Nova Zelândia! 🙂

Hobbit

Esse cenário me lembrou muito aquele joguinho Colheita Feliz! ❤️

Fazendinha

Almoço

A trattoria do Olivas tem a proposta de resgatar as antigas receitas familiares dos imigrantes que colonizaram a região, oferecendo pratos que valorizam a identidade cultural da Serra Gaúcha.

O restaurante trabalha com o conceito “Farm to Table”, buscando insumos de produtores da região, e trazendo para a mesa as saladas cultivadas na horta da casa.

Restaurante

Servido entre 11h30 e 15h, o Menu Raízes oferece uma sequência que inclui sopa de capeletti, tagliatelle ao molho caipira, tortéi, carne de panela, costelinha de porco na cerveja preta e galinha caipira.

Ah, não poderia faltar polentinha frita e a polenta da nona, servida na tábua. NHAM! 😋

Ah, o parque também oferece cestas de pique-nique personalizadas, para comer enquanto contempla a paisagem dos cânions, lagos e plantações de azeitonas.

É muito lindo quando grandes empreendimentos realizam cuidados minuciosos de preservação da natureza e valorizam os produtores locais, né? O Olivas me proporcionou uma experiência gastronômica, cultural e de contato com a natureza.

Que a missão do Olivas se perpetue como as centenárias oliveiras! ❤️

 

Serviço:

O ingresso custa R$ 60 e inclui o tour rural de micro-ônibus pela propriedade, degustação de azeites, visita à Fazendinha, e acesso a trilhas ecológicas autoguiadas.

O almoço “Menu Raízes” custa R$ 70.

O Olivas de Gramado abre todos os dias, das 10h às 18h, com exceção das quartas-feiras.

EndereçoRua Vereador José Alexandre Benetti – Linha Nova

Você pode agendar transporte gratuito de seu hotel em Gramado ou em Canela pelo telefone (54) 3286-1382 ou whatsapp (54) 99610-7626.

Mais informações no site do Olivas de Gramado.

 

* A visita ao Olivas de Gramado foi feita a convite da agência Insider2.

 

Para ler outros posts de Gramado, clique aqui. 😉

Para acompanhar minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

 

7 comentários

  1. Andrea Costa Garcia diz

    Reportagem extremamente cuidadosa, me transportei contigo. Já queria conhecer, agora vou com certeza!

    • Aline Rocha Machado diz

      Muito obrigada por essa mensagem tão querida, Andrea! ❤️ Tenho certeza de que você irá gostar!

  2. Itamar Gurgel Gurgel diz

    Muito boa sua materma Aline Rocha, este local é maravilhoso e deve estar melhor ainda do que novembro do ano passado, quando fui aí e escrevi pra minhas colunas. O Pedro Bertolucci é um grande homem, muito a frente do seu tempo. Desde que o conheço (faz uns bons anos, kkkk) vejo que ele sempre trabalhou para o desenvolvimento do destino Gramado. Este empreendimento (em especial) deve ter o sucesso que seu criador merece, eu tiro meu chapéu pra ele.
    Mas como vi que vc escreve baseada em culinária, te convido a vir comer (se ainda não o fez) nossa Moqueca Capixaba. É minha convidada. Forte abraço
    Gurgel jornalista

    • Aline Rocha Machado diz

      Muito obrigada pela mensagem, Itamar! Já estive no Espírito Santo e me apaixonei pela Moqueca Capixaba, preciso logo voltar aí! Abraço! 🙂

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.