Últimas, Canela, Destaque, Destinos no Brasil, Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul, São Francisco de Paula
Comentários 6

RS: cinco lugares que unem natureza e gastronomia

Que tal juntar almoços deliciosos com trilhas para cachoeiras, cenários bucólicos, raízes rurais e valorização da natureza?

No post de hoje, convido você a viajar pelo Rio Grande do Sul para conhecer lugares incríveis e se deliciar com comidinhas feitas com ingredientes sazonais. Vem ver! 🙂

1 – O Butiá (Porto Alegre)

Uma antiga fazenda às margens do Rio Guaíba se tornou um dos principais points gastronômicos dos finais de semana ensolarados de Porto Alegre. O Butiá fica localizado em Itapuã, e funciona somente em determinados finais de semana e feriados (você pode verificar a programação aqui).

O restaurante abre apenas para o almoço, que utiliza ingredientes locais e frescos. O menu de 5 tempos custa R$ 130 por pessoa.

Já estive lá pra almoçar, mas não encontrei as imagens no meu computador (alguém me ajuda a ser mais organizada digitalmente, please?!). Por isso, pedi uma foto do almoço para a Sophia, do blog Meu mapa-mundi, que esteve lá recentemente. Esse prato lindo só me deu mais vontade de voltar!

butia

Almoço do Butiá | Foto: Sophia Catalogne

Além do almoço, o Butiá oferece cestas completas de piquenique, que vêm acompanhadas de uma simpática toalha xadrez (custa R$ 180, para duas pessoas). A cesta conta com pães, frios, muffin, frutas e outras coisinhas.

1

A partir das 16h, também são servidos hambúrgueres (R$ 48).

Mas o melhor de tudo é que, além de comer muito bem, você pode passar o dia olhando pra esse belo cenário. O pôr do sol no Butiá é sensacional!

4

A reserva prévia é indispensável (somente após esse contato é que eles vão enviar o endereço certinho e a senha de entrada).

2 – Monã (Canela)

O sossego e a simplicidade estão marcados no DNA do sítio Monã, localizado no interior de Canela. Sede de convívio do movimento Slow Food Serra Gaúcha, a Monã promove vivências gastronômicas nos sábados, domingos e feriados. As refeições servidas na propriedade são produzidas de forma ecológica e artesanal, com destaque para produtos locais e da estação.

20

Fomos em um domingo de churrasco parrillero (R$ 80 por pessoa), com assados de pernil de ovelha, maminha, costelão 12 horas e linguiça.

12

Acompanhando as carnes, legumes e verduras frescos vindos diretamente da horta, geleias artesanais, queijo serrano, pastinhas e um belo pão de fermentação natural. Grande parte dos ingredientes são produzidos por lá mesmo, ou vêm de produtores parceiros.

Após o almoço, os visitantes podem conhecer o pomar da propriedade, dar um oi para os animais que vivem lá, ou curtir a tarde nas redes espalhadas pelas árvores.

16

Pomar de frutas cítricas do Monã

Apesar de estar dentro da programação do sítio, os almoços não são regra, por isso é bom ficar atento às redes sociais da casa para conferir quando serão realizados os próximos. As reservas podem ser feitas pelo Instagram, pelo Facebook, pelo e-mail contato@vivamona.com.br ou pelo telefone (54) 999193611.

Você pode ler o post sobre a experiência completa no Monã aqui. 😉

Endereço: Rodovia Arnaldo Oppitz, s/n. Linha São João – Canela.

3 – Parador Hampel (São Francisco de Paula)

O antigo Hotel Parque Veraneio Hampel ganhou um novo dono, o chef Marcos Livi, e uma nova proposta: se transformou em Parador Hampel e virou um dos principais pontos turísticos da cidade. O Hampel é hospedagem, é ecoturismo e é gastronomia, tudo em um só lugar.

Estivemos lá para almoçar em uma sexta-feira, e a comida estava simplesmente deliciosa. Sem falar no clima super aconchegante do local.

41

Depois do almoço, um passeio pela propriedade. Em frente ao restaurante, um lago cheio de patinhos. Além disso, o Parador Hampel tem uma floresta com mata nativa e belas Araucárias, um local que abriga diversos animais. Existem trilhas demarcadas, ideais para a observação da flora e da fauna. Vimos uma cotia super fofa correndo por lá.

Deixei o melhor pro final? Sim! A água do lago do Hampel alimenta três cachoeiras. Quer visão melhor do que essa como sobremesa depois de um almoço incrível?

48

No pátio do Hampel, aos domingos, é realizado o A Ferro e Fogo, um churrasco à céu aberto (que eu tô louca pra ir!). Todas as informações sobre hospedagem, cardápio e atividades você encontra no site do Hampel.

38

Endereço: Rua Boca da Serra, 445 – Remanso Indianópolis, São Francisco de Paula.

4 – El Paradiso (Morro Reuter)

O El Paradiso é um lugar perfeito para curtir o dia com a família. A cerca de 1h30 de Porto Alegre, a propriedade abre somente aos finais de semana e feriados.

paraiso

O almoço é iniciado com petiscos (salsicha bock com mostarda de ervas, croquete e polenta frita). No buffet são servidos pratos típicos da culinária alemã e italiana, acompanhado de uma tábua de grelhados que passa nas mesas. Além disso, também existe uma ilha de feijoada e até mesmo pratos veganos. O buffet de sobremesa é um arraso!

Depois do almoço, hora do chá: na mesa, a simpática garçonete oferece uma cestinha com diversas ervas colhidas no herbário da casa, para você escolher a sua infusão.

2

E esse dia especial não acaba por aqui. Você pode passear pela propriedade, que tem uma vista linda da Serra Gaúcha, galinheiros, patinhos e até um pavão. Ou simplesmente aproveitar a tarde na piscina, que está sempre preparada para receber os clientes no verão.

3

Deu fome? Uma mesa com bolos fica à disposição até as 17h. Isso é que é ser bem recebido, hein?

1

O almoço no El Paradiso custa R$ 82,00 para pagamentos em dinheiro ou cheques, e R$ 89,00 nos cartões, tanto crédito quanto débito. Crianças de 5 a 6 anos pagam R$ 33,00; de 7 a 9 anos pagam R$ 42,00; e de 10 a 12 anos pagam R$ 50,00.

Reservas podem ser feitas pelo telefone (51) 3569-5040.

Endereço: VRS-873 km08 440 – São José do Herval, Morro Reuter.

5 – Estancia Felicidade (Cambará do Sul)

Todos os sábados, o seu Carlos abre as portas da sua propriedade em Cambará do Sul para receber os visitantes com uma deliciosa parrilla de carnes nobres.

26

Na mesa, chegam a costelinha do tipo uruguaia e o ojo de bife (no ponto que você desejar), acompanhados de linguicinhas, legumes e batatas assados na brasa (e você pode repetir à vontade).

27

E o melhor de tudo isso é a “sobremesa”. Depois de comer muito bem, que tal encarar uma trilha para ver essa belezinha? (Falei mais da Cachoeira do Tio França no outro post.)

30

O almoço custa R$ 75 por pessoa e é servido apenas aos sábados, das 12h às 16h. Caso você esteja em um grupo grande, pode solicitar a refeição em outro dia. Importante: eles não aceitam nenhum tipo de cartão, apenas dinheiro.

Endereço: Estrada do Lageado da Margarida (coloque no GPS “Estancia Felicidade”, que ele encontra! 😉 )

E aí, gostou das sugestões? Conhece algum lugar nesse estilo pra me indicar? Comenta aqui em baixo! 🙂

Para seguir minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

6 comentários

    • Aline Rocha Machado diz

      Bela lembrança! Estou louca pra conhecer esse lugar, Andrea! 🙂

  1. Que post lindo! 😍😍😍
    Almoçar em um lugar assim é muito “cara” de final de semana, de lazer, comer sem pressa, sem horário pra acabar. Conheço o Butiá (e adoro) e salvei todos os outros na minha lista!

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.