Últimas, Belém, Comida, Destinos no Brasil, Gastronomia
Deixe um comentário

Cinco restaurantes imperdíveis em Belém do Pará

Nossa, como eu amei Belém do Pará! Não sei se é porque eu gosto de comer, e a vida me fez deixar de ter medo de experimentar coisas diferentes e apreciar sabores novos (e Belém é uma explosão de sabores!)… ou se é porque sou cozinheira, e os ingredientes do Ver-O-Peso fizeram meu coração derreter… ou, ainda, pela receptividade que tivemos lá! Que povo afetuoso e amável! Enfim, foi uma das minhas viagens favoritas de todos os tempos e já não vejo a hora de voltar.

Bem, escrevi quatro posts contando tudo que eu fiz por lá, detalhadamente. Aliás, é a série de posts que eu mais gosto do blog. (Você pode ler o primeiro deles aqui!)

Mas, pra quem não gosta de textos muito longos, e ainda assim quer boas dicas gastronômicas dessa cidade incrível, fiz uma breve seleção dos restaurantes que, na minha opinião, são imperdíveis por lá. 🙂

Box da Lucia

Para ter uma experiência gastronômica autêntica no mercado Ver-O-Peso, sugiro almoçar na “ala das refeições”. Perguntei para o meu amigo Médici, responsável pelo perfil do Instagram Restaurantes Belém, qual era o melhor lugar para comer por lá, ele me indicou o Box da Lucia  (nº 37/38). De cara, você já vê que é a dica é quente: é uma das bancas mais cheias!

Experimentei o camarão à milanesa (R$30), que veio acompanhado de saladinha e de um molho à base de coentro.  Depois, um filé de dourada à milanesa, com feijão e arroz cozidos juntos e farofa (R$40, para duas pessoas). Os dois vieram bem servidos, mesmo, e estavam muito bem temperados. Amei!

vero5

(Nesse post você pode ler mais sobre o mercado Ver-O-Peso e sobre o Box da Lucia.)

Remanso do Peixe

O “Velho Remanso”, como também é chamado, é conhecido por ser um dos melhores restaurantes da cidade, por conta da qualidade da comida e do serviço atencioso. O estabelecimento fica escondido dentro de um condomínio, sem nenhuma placa de identificação. Por fora, é como uma casa mesmo.

E, na realidade, por dentro também. Logo na entrada você é convidado a entrar em uma simpática casa de família, com vários porta-retratos que contam a história da família Castanho, proprietária do local.

Fomos de caldeirada de peixe à Paraense (R$120, para duas pessoas). Peixe filhote cozido no tucupi com jambú, batata, tomate, pimentão e ovo cozido, acompanhado de arroz branco e pirão. Espetacular!

10

O Remanso do Peixe fica localizado no Conj. Célso Malcher, 64.

(Se quer ver mais fotos e informações sobre o Remanso do Peixe, clique aqui.)

Remanso do Bosque

O premiado chef Thiago Castanho é um dos responsáveis por reiventar a gastronomia paraense, utilizando os ingredientes clássicos da região em pratos modernos e criativos. Thiago comanda a cozinha do Remanso do Bosque, ao lado do irmão Felipe. O gosto pela culinária é de família: os dois são filhos do Francisco, criador do tradicional restaurante Remanso do Peixe (que citei ali em cima).

No cardápio, guiozas de carne com jambu, linguiça artesanal de maniçoba e pão de açaí no vapor encontram tambaquis, pirarucus e tucunarés.

O prato mais famoso da casa é o filhote assado na brasa (R$132, serve duas pessoas). O sabor do peixe tostadinho, junto com essa saladinha de feijão caupi, me dá água na boca até hoje. Macaxeira na manteiga e farofinha pra acompanhar.

78

As sobremesas da casa também enchem os olhos e dão água na boca. Pedimos a Panna Cotta de Baunilha amazônica com calda de cupuaçu, servida com paçoca de rapadura e coco fresco ralado (R$22) e também “O Bacuri”, feita com bacuri fresco, tuille de tapioca e sagu de hibisco (R$20).

O Remanso do Bosque fica localizado na Av. Rômulo Maiorana, 2350.

(Se quiser ver tudo que comemos no Remanso do Bosque, clique aqui.)

Lá em Casa

O restaurante Lá em Casa oferece diversos pratos regionais e é um lugar importante para a história gastronômica de Belém do Pará. Paulo Martins, antigo chef da casa (falecido em 2010), foi uma dos primeiras pessoas a difundir os ingredientes e a culinária da Amazônia pelo Brasil e pelo mundo. Atualmente, quem comanda o restaurante é a sua filha, Daniela Martins.

No menu, muitos clássicos: maniçoba, vatapá paraense e tacacá. Pedimos um tradicional pato no tucupi (R$78), servido com arroz branco e farinha de mandioca.  Perfeito, apenas!

16

Recomendo ainda, o prato Filhote Pai D’Égua (R$64) – brochetes de filhote intercalados com cebola, tomate e pimentão na chapa, acompanhado de feijão manteiguinha de Santarém, farofa molhada, arroz de jambu e vinagrete. Esse prato foi considerado um dos melhores de toda a viagem.

Existe, ainda, a opção de “menu paraense”, uma sequência de degustações de diversos pratos típicos (R$ 78 individual, ou R$ 140 para duas pessoas).

O Restaurante Lá em Casa fica localizado na Estação das Docas – Av. Boulevard Castilho França, Galpão 2, Loja 4.

(Clique aqui para ler mais sobre o nosso jantar no Lá em Casa.)

Buiagu

O Buiagu, restaurante do chef Roberto Hundertmark, apresenta pratos autorais com ingredientes regionais. Pedimos várias opções do cardápio, como um crocante de tapioca com geleia de tomates e carne assada desfiada (R$ 26), e um mix de bolinhos (R$ 26): bolinho de arroz, feijoada com rabada, macaxeira com queijo do marajó, piracuí (um peixe da região), coxinha de barriga de porco e kibe de maniçoba.

A sensação da mesa foi o pirão de arraia defumada (R$ 20), que eu não tenho nem palavras para descrever o sabor. Memorável!

56

Experimentamos, ainda, um nhoque de macaxeira com molho de moqueca e chips de banana da terra que derretia na boca!

O Buiagú fica localizado dentro do belo hotel Atrium Quinta das Pedras – R. Dr. Assis, 834, Cidade Velha.

(Veja a experiência completa no Buiagu nesse post.)

Tem algum restaurante maravilhoso em Belém pra me indicar? Comenta aqui em baixo que eu já to louca pra voltar lá! 🙂

 

Para ler todos os posts de Belém do Pará, clique aqui.

Para acompanhar minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.