Comida, Destinos no exterior, Gastronomia, Inglaterra, Londres
Comentários 4

Onde comer bem e barato em Londres

Querido leitor, o post de hoje é um oferecimento da minha ex colega de faculdade, a Carla Venturini. A Carla atualmente mora em Londres (venceu na vida!) e é professora de inglês por lá (se você estiver precisando de uma ótima teacher na terra da Rainha, clica aqui!).

Como a Libra está assustadoramente cara para nós mortais, e as pessoas estão até receosas de marcar uma viagem pra Londres, com medo de deixar um rim por lá, pedi pra Carla nos mostrar que existe sim um jeito de conhecer essa cidade incrível, comendo bem com economia. Vem ver! 🙂 

Olá! Meu nome é Carla e atualmente moro em Londres pela segunda vez. A história é longa, e eu quero contá-la em meu próprio blog – que por enquanto ainda está em fase de planejamento.

Para dar um empurrão a mais nessa empreitada blogueira, a Nina me convidou para escrever um post por aqui. #agoravai

Também sou comilona, com a diferença de que sou vegetariana há anos e estou fazendo a transição para o veganismo. Então, é claro que esse post vai levar isso em consideração. Mas vai ter opção pra todo mundo, não se preocupem! 😉

11

Carla Venturini: a prova viva de que vegetarianos comem muuuuito bem!

“Londres é uma das cidades mais caras do mundo!” é uma frase que ouvimos bastante por aí. E em parte, é verdade. Moradia e transporte pesam muito no nosso orçamento, mas em termos de alimentação, acho até mais tranquilo que o Brasil. O problema pra quem vem de férias é a conversão do Real pra Libra, e acho que às vezes tem que levar isso em consideração mesmo.

Comida brasileira: deixe para comer no Brasil

Aquela história de “quem converte não se diverte” pode ser um pouco arriscada. Por exemplo, se você estiver sentindo falta de uma comida brasileira, não vale a pena gastar £20 (em torno de R$100) em uma refeição que você pode fazer quando voltar pra casa. Gaste esse dinheiro em algo que dificilmente vai encontrar por aí, como comida vietnamita, sei lá.

Na minha opinião, só vale a pena não converter quando se tratam de coisas que você não vai achar perto de casa, que são uma oportunidade única  – isso se você realmente tem esse dinheiro (não no limite do cartão de crédito! haha).

Levando tudo isso em consideração, e o fato de que me esforço ao máximo pra manter o custo-benefício nas minhas próprias viagens, vou dar algumas dicas de alimentação pra sua visita a Londres.

8

Farmácias

Vou começar pelas refeições mais simples e baratas, que você pode encontrar em farmácias. Farmácias? Sim, aqui elas (principalmente em Central London) têm uma geladeira e um balcão na entrada com lanches rápidos (e baratinhos!).

1

Você talvez fosse passar reto pela Superdrug ou pela Boots quando estivesse com fome aqui. Mas agora sabe que não custa entrar e dar uma olhada se tem algo que te agrada. Certamente vai ter um sanduíche, barrinha de cereal, uma água, algo pra quebrar o galho durante o dia. E você dificilmente vai andar 500 metros sem achar uma dessas redes que citei.

Supermercados

Tem outras redes, é claro, mas os mais fáceis de encontrar e que tem o melhor custo-benefício são o Tesco e o Sainsbury’s.

Além dos lanches rápidos, eles têm a sessão de padaria (bakery 😉 ) e alguns deles têm um buffet de saladas, coisa que muita gente deixa de lado quando viaja e depois reclama que engordou (tipo eu!).

2

Lojas de sanduíches e cafés

De novo, você dificilmente vai andar 500 metros sem achar um desses lugares, seja um Pret a Manger, um Costa, um Greggs ou até um Starbucks (mais carinho, como sempre).

Não é da cultura britânica almoçar comida quente, aqui buffet livre geralmente é chinês (saudades do centro de Porto Alegre nessa hora!), então esses lugares enchem na hora do almoço.

Você vai gastar um pouquinho mais (em torno de £6 talvez) do que em uma farmácia ou supermercado, mas vai encontrar coisas quentes (principalmente sanduíches e sopas) e (provelmente) vai poder sentar! \o/

3

Opções de comidinhas quentes no Pret a Manger

Mercados gastronômicos de rua

Eu sou apaixonada por mercados e acho que Londres tem vários que merecem a sua visita. A refeição pode não sair tão em conta (eu costumo gastar em torno de £10, e muitas vezes dá pra achar um restaurante ou pub com lugares pra sentar por esse valor), mas eles têm inúmeras vantagens: uma grande quantidade de opções, geralmente de culinárias bem variadas, a comida é fresca, os locais também frequentam e você pode ver como é o dia-a-dia do londrino.

4

Os que mais indico são o Borough Market, o Camden Market, Portobello Road Market, o Greenwich Market e Brick Lane. Todos ficam em regiões imperdíveis pra turistas!

17

Greenwich Market

18

Greenwich Market

Esses são os dias e horários dos principais mercados londrinos:

Borough Market – London Bridge – Segunda a sexta das 10h às 17h
Brick Lane – Shoreditch High Street – Domingos das 10h às 17h
Broadway Market – Bethnal Green – Sábados das 9h às 17h
Camden – Camden Town – Todos os dias a partir das 10h sem hora certa pra fechar
Covent Garden – Covent Garden – Segunda a sábado das 10h às 19h e domingos das 11h às 16h
Greenwich – Cutty Sark – Todos os dias das 10h às 17h30 (mais completo aos fins de semana)
Portobello Road Market – Notting Hill Gate – Sábados das 9h às 19h (dia mais completo)

Pubs

Se a comida “de verdade” na hora do almoço não é o forte do britânico, já o pub… esse é mais que um bar, é uma instituição. O pessoal leva a família, com criança e tudo, cachorro… principalmente aos domingos.

Nesse dia acontece o Sunday Roast (assado de domingo), que costuma ter duas ou três opções de carne vermelha e branca  – e em vários lugares também é servida uma vegetariana/vegana (sim eles assam uma mistura diferente! mas eu ainda não experimentei nenhum), com batatas e legumes como acompanhamento (pode variar um pouco, claro).

E, pela terceira vez, sorry, você dificilmente vai andar 500 metros e não encontrar um.

Vale muito a pena conhecer o máximo de pubs possível, mas não espere muuuuito da comida se ele for um pub de rede (Nicholsons, Wetherspoons, Greene King, etc. Na fachada você pode checar isso.). Afinal de contas, ainda é um bar, então a comida provavelmente é terceirizada e há grandes chances de ser congelada e meio sem graça.

Agora, se o pub for independente e se vender como um gastro pub, as chances da comida ser melhor aumentam muito. Eu tive uma baita surpresa no The Spaniard’s Inn, em Hampstead Heath, com a minha refeição vegetariana (e minha família com sua refeição “normal”).

5

Não saiu muito caro (em torno de £60 com bebida pra 4 pessoas) e eu teria ficado contente com aquela comida em um restaurante. Esse pub não é central, é bem no norte de Londres, mas vale a pena a visita porque o parque Hampstead Heath tem uma ótima vista da cidade e o pub é de 1585!

Spaniards Inn

The Spaniards Inn, um pub  de 1585 | Foto: divulgação

Fast Food/Restaurantes

Não entendo tanto desses aqui, porque além de saírem um pouco mais caro, sou mais fã de comer nos mercados, ao ar livre. Mas acredito que tenho algumas sugestões gostosas e em conta.

Hamburguerias (com opções vegetarianas e veganas, claro!): Five Guys, Shake Shack (esse não tem opção vegana, só vegetariana 🙁 ), Gourmet Burger Kitchen Byron. Dá pra comer bem por £10 ou menos.

13

O americano Shake Shack: uma excelente opção de fast food

PizzariaICCO. Cada pizza sai em torno de £6 (oferece opção com queijo vegano, o que é bom pra intolerantes a lactose também). Se você não for muito comilão, dá até pra dividir uma pizza. Eu costumo ir na de Goodge Street (mas tem também em Camden), que fica em frente a lugar de Noodles que também costumo ir…

No Wok to Walk (que tem diversas localizações, inclusive perto da Oxford Street) você escolhe o tipo de noodle, tem váááárias coisas pra misturar e depois escolhe o molho. Os restaurantes não têm muito lugares pra sentar e frequentemente lotam, mas uma caixona dessas (foto abaixo) sai por cerca de £8.

6

O super box do Wok to Walk

Comidas típicas

Além do Sunday Roast, outros pratos típicos daqui são o Fish & Chips (peixe frito e batata frita) e o Pie & Mash  – tortas salgadas acompanhadas de purê (mash) de batata ou de ervilha e de legumes grelhados, cobertas por um molho (geralmente gravy, preparo à base de cebola e carne, ou liquor, à base de salsinha).

Destaque londres

Pie & Mash

Infelizmente, não tenho nenhum lugar em especial pra indicar um bom fish and chips, mas pro pie and mash tenho dois! O Goddards, em Greenwich (em torno de £6) e o Mother Mash, na Carnaby Street (em torno de £10). Ambos têm opções vegetarianas e veganas e porções muito bem servidas.

Comida brasileira

Se bater uma vontade de comer uma comida mais parecida com a do Brasil, sugiro tentar os italianos Padella, próximo ao Borough Market (mas peçam dois pratos por pessoas, mais ou menos £6 cada, pra comer bem e vão ainda sem fome porque sempre tem fila) e o Vapiano (tem 4 unidades), que além de massas, serve pizzas, risotos e saladas. Confesso que ainda não fui no último, mas tudo quanto é brasileiro fala bem da comida e do preço, então acho que vale a pena indicar.

O mexicano Chipotle é na verdade o que mais me lembra comida brasileira, já que tem arroz e feijão. Além dos típicos nachos, burritos e tacos, eles têm bowls onde a base são o arroz e o feijão e você pode complementar com carne (talvez quem coma carne use ela como base, mas vocês entenderam né? haha), salada e molhos. Essa bowls saem em torno de £8.

10

Minha última dica é o café que fica na cripta da igreja St. Martin-in-the-Fields, bem na Trafalgar Square. Melhor localização pra turista impossível! Eles servem comida de verdade no almoço (além de sopas e sanduíches), por um valor super justo (cerca de £10). E o mais bacana é que a igreja envia o lucro pra instituições de caridade.

Bom pessoal, acho que era isso que eu tinha pra dividir com vocês sobre como comer bem e barato em Londres. Espero que vocês tenham gostado das dicas, não passem fome ou vontade e nem se endividem por conta das libras.

Fiquem à vontade pra deixar perguntas e também comentem com as experiências londrinas de vocês! Beijinhos e até a próxima! 🙂

12

Valeu, Carlinha! <3

 

Além de aulas de inglês (online ou presenciais), a Carla também monta roteiros personalizados e acompanha os clientes em passeios pela cidade, com foco na otimização do tempo e do dinheiro na terra da famigerada libra esterlina. Entre em contato com ela na página do face, instagram ou por e-mail: teachercarlaventurini@gmail.com . 😉

 

Para seguir minhas viagens e experiências em tempo real, siga o meu perfil no Instagram e curta a minha página no Facebook. 😉

4 comentários

  1. Amei esse post! Fico muito feliz de ver tantas opções vegetarianas e veganas! Ainda mais assim com esses preços camaradas! Adorei a carinha da Carla! 🙂

    • Aline Rocha Machado diz

      ” Hahahaha essa é a carinha sorridente e bem nutrida de quem mora numa cidade super vegan friendly! Que bom que tu curtiu as dicas. Espero que venha aproveitar logo!” – Carla 😉

  2. Adorei as dicas, Carla! Nada como uma quase-local pra passar os melhores lugares pra gente matar a fome durante uma viagem 🙂 agora ficamos no aguardo do teu blog pra saber um pouco mais da tua história!

    • Aline Rocha Machado diz

      “Que bom que tu gostou Caroline! Fiz esse post com muito carinho. Em breve o “Eu moraria aqui” vai estar a todo vapor, prometo! – Carla” 😉

Deixe seu comentário! :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.