box exterior, Destinos no exterior, San Andrés
Deixe um comentário

Conheça San Andrés, onde o Caribe é mais barato

O primeiro contato que eu tive com o Caribe foi em San Andrés. Quando eu olhei de perto o tal “mar das sete cores” eu fiquei muuuuito emocionada! Essa foto aí em baixo foi bem nesse momento: o amor à primeira vista!

4532

Mar do Caribe: amor à primeira vista!

Desde então, eu fiquei apaixonada pelo Caribe, essa região que concentra países que podem ser tão diferentes entre si, mas que têm características bem especiais em comum: o mar deslumbrante, a energia incrível e aquele poder de fazer você se sentir em férias!

Fui para San Andrés em 2014, quando eu ainda não era uma blogueirinha de viagens. Então, peço desculpas pelas fotos, são poucas e elas não contam com exatidão a beleza dessa ilha incrível.

Para fazer esse texto, utilizei as minhas anotações da época (porque eu já amava fazer roteiros longos), fiz muita pesquisa sobre a situação atual da ilha e contei também com as informações de uma pessoa que foi lá mais recentemente, meu colega de trabalho Renato.

Tentei colocar tudo que você precisa saber antes de ir pra lá, e garanto que, se ainda não está com a viagem marcada, vai incluir esse destino em sua lista de desejos!

IMG_2593

San Andrés oferece o melhor custo-benefício do Caribe, principalmente em relação aos passeios. Você paga baratíssimo pra conhecer lugares muito encantadores, como as ilhas Acuario e Johnny Cay.

Além disso, a ilha tem restaurantes e hospedagens super acessíveis – talvez seja até mais barato ir pra lá do que para muitos lugares do Nordeste do Brasil (principalmente se você é do Sul).

Informações gerais:

  • A Colômbia – assim como Argentina, Uruguai, Paraguai, Equador, Chile, Peru, Bolívia e Venezuela – não exige passaporte dos brasileiros que visitam o país. Portanto, com um simples documento de identidade você pode entrar no país (mas atenção: precisa ser, obrigatoriamente, o RG – carteira de motorista só é válida como identidade em território nacional). Ah, o documento deve estar em bom estado e com uma foto reconhecível.
  • Precisa tomar a vacina da febre amarela. Mas que viajante é você que ainda não tomou? Hoje em dia é bom se vacinar até pra viajar pelo Brasil, né não?
  • Se for dirigir, não precisa de habilitação internacional, a do Brasil mesmo vale lá.
  • Voltagem: 110V.
  • O padrão de tomada é o “Americano Internacional” – dois pinos chatos e um redondo. É interessante comprar um adaptador de tomadas. 😉
  • A língua oficial da ilha é o espanhol, e é o que você mais vai ouvir lá. Por outro lado, as escolas da ilha são bilingues, então você vê muitas pessoas falando inglês e, ainda, o crioulo sanandresano – um dialeto que mistura espanhol, inglês e idiomas africanos.
  • Não tem Uber em San Andrés.

Mapa turístico (disponibilizado pelo governo da ilha):

mapa_turistico_san_andres

Quando ir

O clima é quente durante o ano inteiro, assim como a água do mar. As temperaturas médias ficam entre 28⁰C e 30⁰C. Além disso, mais um plus: San Andrés não está na rota de furacões que atinge o Caribe anualmente.

No entanto, chuvas fortes são comuns na Colômbia e, normalmente, se intensificam durante os meses de outubro e novembro.

Quanto tempo ficar

Se você está combinando San Andrés com outros destinos na Colômbia, não fique por lá menos do que 3 noites, pois você vai precisar de dois dias inteiros para os passeios básicos – Johnny Cay e Acuario num dia, volta à ilha no outro.

Caso esteja saindo do Brasil exclusivamente para ir à San Andrés, procure ficar no mínimo seis dias, para distribuir os passeios ao longo da estada e poder relaxar na praia nos outros dias.

Tarjeta Turística

A tarjeta turística é um documento obrigatório para quem entra em San Andrés. Você pode adquiri-la com a própria companhia aérea antes do embarque. Ela custa 50 mil pesos colombianos. Algumas empresas aceitam o pagamento em dólar e outras aceitam somente em pesos colombianos, informe-se anteriormente.

Atenção: a tarjeta de turismo não fica retida na Polícia Federal. Ela é devolvida a você e você precisa apresentá-la novamente na saída da ilha.

4606

Totó de praia

Que moeda levar para San Andres?

A moeda oficial da ilha é o peso colombiano. O dólar é amplamente aceito por lá, mas as cotações dos estabelecimentos podem não ser das mais favoráveis. Por isso, a sugestão inicial é levar dólares, e trocar pelos pesos nas casas de câmbio.

Dica: com o alto valor e a instabilidade do dólar, pode ser mais vantajoso levar reais e trocar diretamente por pesos colombianos nas casas de câmbio de lá. Mas atenção: você consegue trocar reais apenas na casa de câmbio do aeroporto (área do check-in)! Caso você esteja levando apenas reais a San Andrés, troque tudo o que acha que vai usar na chegada para não precisar gastar no táxi tendo que voltar lá.

Casas de câmbio na cidade: Existem dois lugares formais para fazer câmbio no centro de San Andrés: a agência do Bancolombia (Av. Costa Rica esquina Avenida 1-A) e o Western Union (Av. Costa Rica, ao fundo de uma galeria). A segunda opção tem menos filas!

Seja qual for a moeda que você trocar, é necessário apresentar o passaporte ou carteira de identidade e a tarjeta de entrada nas casas de câmbio.

Chegando na ilha

O aeroporto de San Andrés fica a apenas 1,2 km da beira-mar do Centro. Os táxis em San Andrés precisam ser negociados antes de iniciar o trajeto. A corrida do aeroporto à beira-mar central deve sair 15 mil pesos. Se você não tiver pesos, vão cobrar em dólar — provavelmente, 10 dólares (o que dá quase o dobro dos 15 mil pesos). Por isso, é interessante trocar na casa de câmbio do aeroporto ao menos o que você vai pagar no taxi.

Para hotéis em San Luis, o taxista deve cobrar entre 25 e 35 mil pesos.

Hospedagem / bairros

Existem diversas opções de hospedagens em San Andrés, desde hostels e apartamentos no Airbnb mais baratos, até hotéis all inclusive. Mas não espere grandes estruturas desses resorts. Mesmo os maiores, da rede Decameron, não são opções muito luxuosas e  cheias de atrativos.

Na minha opinião, lá não é um lugar que valha a pena pagar pelo all inclusive, porque a oferta de restaurantes é grande, e muito boa. Além disso, San Andrés oferece muitas praias e passeios, você vai ficar bastante tempo fora do hotel.

Centro (ou North End)

O centro da cidade é onde a maior parte dos hotéis, lojas e restaurantes estão concentrados. Também é de lá que saem os barcos para as ilhas Johnny Cay e Acuario. A vantagem de ficar hospedado nesta região é poder fazer tudo a pé sem precisar gastar com transporte. Além disso, é onde fica a praia Peatonal, uma praia muito gostosa de ficar (vou falar mais dela em seguida).

Eu fiquei hospedada nessa região, no hotel Sol Caribe Seaflower, que oferecia o regime de meia-pensão: café da manhã e jantar. O hotel era super bem localizado, tinha um quarto enorme e o sistema funcionou para mim. Durante o dia, conheci alguns restaurantes, e na hora do descanso, voltava para o hotel para jantar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Orange Hill

É o meio-termo entre o centro e o sossego. Por lá você encontra opções de hospedagem com mais contato com a natureza, mas uma praia não tão bonita.

San Luis

Essa é a escolha para quem deseja um lugar mais afastado, tipo “só eu e o mar”. As praias são lindas e tranquilinhas, como a Rocky Cay, mas para ir até o centro você vai gastar mais com a locomoção.

Como se locomover

Táxi: É a opção mais prática, mas lembre-se de negociar bastante, porque eles não usam taxímetro e fecham um valor antes de sair. No geral, achei os preços dos táxis bem “ok” – e talvez saia mais barato do que os aluguéis de carrinhos. Foi a minha principal opção de transporte pela ilha.

Scooter: Entre as opções de aluguel, é o melhor custo/benefício. Ela pode ser facilmente alugada (sem qualquer burocracia ou capacete) no centro da cidade. Barganhando, você consegue um preço em torno de 50 a 65 mil pesos colombianos pela diária.

Carrinho de golfe: O mais comum por lá é o aluguel do carrinho de golfe, que pode ser no modelo de dois ou de cinco lugares. É uma opção divertida, mas um pouco lenta. Além disso, como não possui farol, você não pode fazer saídas noturnas.Os preços podem variar entre 100 mil e 200 mil pesos colombianos, dependendo da negociação.

Carrinho mais rápido: Existe, ainda, a opção por esse outro carrinho, que é parecido com o de golfe, mas tem o motor mais potente, além de ter faróis. Porém, essa é a opção mais cara, e pode chegar até 300 mil pesos colombianos a diária.

Dica: Se for alugar carrinhos ou scooter, compare os preços nas diferentes lojas de aluguel (facilmente encontradas pelo centro). Além disso, pode ser mais vantajoso alugar por diversos dias, verifique.

Ônibus: Existem muitas linhas de ônibus que percorrem a ilha. É a escolha mais barata e foi a minha em alguns momentos do passeio. Os ônibus são muito coloridos e enfeitados e acredito que faz parte da experiência de conhecer a ilha ao menos dar uma voltinha em um deles.

4639

Antes de ir para a praia, compre o “equipamento básico”!

É fundamental ter sapatilhas aquáticas em San Andrés, algumas partes do mar podem conter ouriços e pedras. Elas podem ser adquiridas facilmente nas lojinhas do centro, a cerca de 10 a 15 mil pesos.

Além disso, para aproveitar o mar, cheio de peixinhos, nada melhor que ter o seu equipamento de snorkel. Invista neles, para não ter que ficar alugando – e pegando equipamentos velhos. As máscaras custam cerca de 25 mil pesos.

IMG_6950

Praias

Peatonal: Na ilha não faltam praias para nadar e passeios para fazer. A praia mais popular é a Spratt Bight, ou Peatonal, que fica bem no centro. Mar calmo, areia branquinha e infraestrutura de barracas de praia com bebidas e lanches. Vale muito!

IMG_6951

Existe a opção de aluguel de cadeiras e guarda-sóis, mas a maioria das pessoas fica debaixo dos próprios coqueiros da praia.

DCIM125GOPRO

San Luis: As praias de San Luis, Cocoplum e Sound Bay, têm mar clarinho e calmo. O trecho conhecido como Cocoplum faz parte do circuito turístico da ilha principalmente por causa da ilhota Rocky Cay, aonde se pode chegar a pé na maré baixa (tem uma cordinha para se segurar nos pontos mais fundos).

É lá que fica o Club de Playa Decameron e, mesmo se não estiver hospedado na rede, você pode pagar pelo Day Use, que inclui cadeiras, guarda-sol, bebidas, almoço buffet,   lanche da tarde, banheiros e duchas.

DCIM125GOPRO

Outras atrações na ilha

Ojo Soplador

É um buraco no meio das rochas que formam uma espécie de chafariz (ou, no meu caso – por causa da maré baixa – um vento muuuito forte!). Curti muito o local, foi bem engraçado. Também tem muitas lojinhas de artesanato e restaurantes por lá (os garçons são um pouco insistentes, mas os preços valem a pena).

ojo2

Piscinita

Um lugar para fazer snorkel que possibilita uma visão bem próxima dos peixes, já que a profundidade é a partir de 2 ou 3 metros. Mesmo sem entrar na água, você consegue ver, são muuuitos mesmo. Sem falar no azul inacreditável da água.

O valor da entrada é de 4 mil pesos colombianos e também dá direito a alguns pães para alimentar os peixes. No local, tem um pequeno restaurante, banheiros, e por lá você pode alugar equipamentos de snorkel e coletes salva-vidas.

IMG_6938

West View

O West View é um pequeno parque ecológico localizado no lado mais ao sul da ilha. Com um trampolim que alcança até 10 metros de altura dependendo da maré e um tobogã que desemboca em uma piscina natural lotada de peixes e belos corais. O lugar também é perfeito para fazer snorkel, mergulho com cilindro e escafandro. A profundidade vai de 4 a 12 metros.

O parque abre às 9h e a taxa de entrada é de 5 mil pesos colombianos (aqui você também ganha fatias de pão para dar aos peixes). O ideal é ir cedo ou no fim da tarde para pegar o parque um pouco mais vazio. Lá também existe a opção de aluguel de equipamento de snorkel e coletes salva-vidas.

La Cueva de Morgan

La Cueva de Morgan é um ponto turístico que possui uma caverna (La Cueva), que teria sido o local onde o Pirata Henry Morgan escondeu um tesouro. Além disso, o local possui casas temáticas, que contam história de San Andrés.

Não é um lugar tão interessante, então é melhor fazer apenas se você tiver tempo sobrando. O ingresso custa 10 mil pesos colombianos.

Passeios nas ilhotas

San Andrés tem os passeios mais baratos que você vai encontrar no Caribe! Para contratá-los, procure uma casinha amarela na praia Peatonal. Os passeio para as ilhotas Acquario e Jhonny Cay custam em torno de 15 mil pesos cada. Sim, é muito barato!!!

Você pode fazer as duas no mesmo passeio, ou fazer um passeio por dia (o que recomendo).

Acuario

O mar do Acuario é DESLUMBRANTE! Sério, é um dos lugares mais lindos que já fui. A ilha parece uma piscina, de tão transparente e calminha, e tem muitos, muuuitos peixinhos e arraias passeando por lá.

Equipamentos de snorkel são indispensáveis! Se você não levou o seu, pode alugar uma máscara lá por 5 mil pesos (somente a máscara, sem o tubo respiratório).

3

Piscinão! | Foto do meu colega Renato no Acuario

Estando lá a dica é: tente se afastar da aglomeração das pessoas, procure um ponto mais vazio para aproveitar todo aquele exuberante cenário.

Logo ao lado do Acuario, você vê outra pequena ilhota – Haynes Cay. Você pode ir caminhando até lá pela água (são cerca de 200 metros de distância, e a água é bem rasa).

Johny Cay

Johnny Cay é uma pequena ilha que pode ser avistada na frente da praia principal. Como a visitação é controlada, é necessário pagar a taxa de 5 mil pesos no momento do desembarque.

DCIM126GOPRO

A ilha tem diversas barracas que servem refeições a um preço razoável, como peixes e lagostas grelhados com o famoso arroz de coco. Por lá você também encontra banheiros pagos.

IMG_6943

Infelizmente, é um local que fica bastante cheio, mas mesmo assim vale muito a pena conhecer. É lindíssimo!

Ah, a ilha é conhecida também pelas suas iguanas pequenas e coloridas! São muitas, e é muito legal percorrer o local a procura delas.

Compras

San Andrés é também um ótimo destino de compras, sabia? A ilha está isenta de impostos e as lojinhas de rua tem produtos mais baratos até mesmo do que em free shops. Foi o lugar mais barato do mundo que eu encontrei o meu perfume!

As lojas de San Andrés concentram-se no centro da ilha (principalmente nas avenidas Colômbia, Providência, Las Américas e Cólon) e vendem todo tipo de produto: calçados, malas, alimentos, roupas, perfumes, eletrônicos etc.

Ah, o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais funciona em um horário diferente do Brasil: as lojas abrem em torno das 9h, fecham às 12h30 e reabrem às 15h, funcionando até as 20h/20h30.

4609

Onde comer

Os preços convidativos permitem que você possa fazer boas refeições nos restaurantes da ilha. Aproveite para comer muitos camarões e lagostas!

Listo, abaixo, alguns restaurantes legais de conhecer por lá:

La Regatta: Esse restaurante é quase uma atração turística na ilha. O La Regatta é uma casa de madeira sobre palafitas junto ao mar. O ambiente é lindo, principalmente à noite, a decoração é incrível e, se você sentar no deck, pode ver algumas arraias e peixes passando no mar abaixo.

IMG_2575

IMG_2583

Reservar é essencial – reserve no site.

Endereço: Av. Newball, ao lado do Clube Náutico.

Don Anibal: Restaurante estilo Tex-Mex. Comi um camarão gratinado deliciooooso lá!

Endereço: Av Colombia, em frente ao hotel Lord Pierre, Zona Rosa.

Marguerita e Carbonara: Restaurante especializado em comida italiana, com pizzas, massas e carnes no cardápio.

Endereço: Av Colombia 1-93, Zona Rosa.

La Costilla de Juan: É o nº 1 do Tripadvisor. Especializado em hambúrgueres e costelinha de porco ao barbecue.

Endereço: Rua 2 #1-66, Local 2.

Mahi Mahi: Restaurante tailandês mais refinado, localizado dentro do hotel Casablanca. O local serve pratos à base de peixes e frutos do mar, com temperos asiáticos.

34683562

Mahi Mahi | Foto: divulgação.

Endereço: Av. Colombia com Av. Costa Rica, n° 3-59.

Restaurante Donde Francesca: Uma excelente opção para quem quer almoçar a beira mar. O restaurante é especializado em peixes e frutos do mar.

Endereço: Praia de San Luis, Sound Bay 71-91 Int 30.

Quer balada? Cocoloco!

O Cocoloco é o grande point de balada da ilha, e fica lotado aos finais de semana. O som é eclético: toca de música romântica, passando por pop e dance, salsa e raggaeton, até a tradicional rumba. No fundo, tem um deck virado para o mar. A entrada é gratuita.

Endereço: Av. Colombia – Zona Rosa.

férias1 - Copia

E aí, já comprou sua passagem? 🙂

Se você tiver alguma dica extra sobre esse destino, comenta aqui em baixo! 😉

Posts relacionados

Deixe seu comentário! :)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.