Comida, Destinos no exterior, Gastronomia, Paris
Comentários 3

Doce Paris: uma seleção de confeitarias imperdíveis na cidade

Você está pronto para um banho de açúcar? 🙂

pâtisserie, ou confeitaria, é um dos destaques da gastronomia francesa. Para mim, comer um mille-feuille do Jacques Genin ou os macarons do Pierre Hermé são experiências mais marcantes do que tentar tirar uma foto da Monalisa no Museu do Louvre.

Como contei nesse outro post, viajamos pra lá no final de 2017 com o objetivo de comer MUITO!  Então, fiz o tema de casa, e montei um roteirinho para visitar algumas das principais confeitarias de Paris.

Veja aqui as que mais gostamos:

Angelina

A Angelina é uma famosa casa de chás parisiense, com várias filiais em Paris, Versailles e até outros países. Fomos na loja que fica no Musée de Luxemburg, dentro do Jardin du Luxembourg.

Provar o “carro-chefe” da casa, o chocolate quente, era o nosso objetivo principal por lá. Ele é servido em um bule, acompanhado de chantilly. Ele casou bem com o friozinho que estava fazendo.

IMG_9726

A casa também tem alguns doces clássicos, como o Mont Blanc e o Saint Honoré, mas decidimos experimentar esse doce aí da foto abaixo (que infelizmente não lembro o nome). Ele estava sendo produzido somente por alguns dias, em comemoração a alguma coisa que também já não me lembro… (ô memória! kkkk)

Mas do sabor e da textura dele eu recordo muuuuito bem. Sério. Avelã e chocolate desmanchando na boca!

IMG_9732

De-li-ci-o-so!

Des Gateaux et Du Pain

A Des Gateaux et du Pain  é um dos grandes destaques da Rue Du Bac, um templo para os amantes da confeitaria (você vai encontrar muitas outras lojas por lá, como Angelina, Jacques Jenin, Dalloyau e Pâtisserie des Rêves). A chef da casa, Claire Damon, está ficando muito famosa na cidade, principalmente por utilizar ingredientes da estação para fazer seus doces.

Experimentei essa tarte de damasco e açafrão, sentada na pracinha da outra esquina. Ô delicia!

IMG_9248

A casa também é super conhecida por seus viennoiseries, ou preparos de massa folhada como conhecemos por aqui, e por ter um dos melhores croissants de Paris.

IMG_9235

Felizmente estava na época da maçã e pudemos provar um clássico da casa: a chausson aux pommes. Massa muuuito crocante e recheio de maçã quentinho. Uma bela opção para o café da manhã!

IMG_9241

Jacques Jenin

Segundo alguns críticos franceses, essa confeitaria, que também é uma chocolateria famosa, serve “o melhor mille-feuille (mil-folhas) de Paris”. Então, como eu amo esse doce, precisava experimentar.

A massa se desmanchava na boca junto com esse creme patissière super baunilhudo. Sem dúvidas, o melhor mil folhas que comi na vida.

IMG_9198

O Jaques Jenin tem duas casas na cidade, mas só serve o mil folhas na unidade do bairro Marais (Rue de Turenne, 133).

Pain de Sucre

É impossível não se maravilhar com os belos doces da Pain de Sucre, localizada no bairro Marais. Os doces são esteticamente lindos, dá vontade de comer a loja inteira!

IMG_8835

Experimentei uma tarte de framboesa e baunilha, que estava divina. Massinha amanteigada e perfeito equilíbrio de sabores.

IMG_9161

L’Éclair de Génie

A L’Éclair de Genie, do chef Christophe Adam, é uma confeitaria que está fazendo muito sucesso em Paris, e já tem várias unidades. A éclair, ou bomba como a gente conhece aqui no Brasil, é um doce de massa choux recheado, e lá eles fazem de diversos sabores.

IMG_9608

Provamos os sabores caramelo salgado, framboesa e baunilha e chocolate praliné. Todas maravilhosas!

16

Recheada de creme de baunilha, a de framboesa foi a nossa favorita! Compramos na loja de Montmartre e levamos para comer na pracinha que fica o “muro dos eu te amo”. Que momento!

IMG_9629

Eu te amo, Éclair!

Une Glace à Paris

OK, não é confeitaria, mas a sorveteria Une Glace à Paris também merece estar nesse roteiro açucarado. O chef sorveteiro da casa, Emmanuel Ryon, recebeu o prêmio MOF, que significa “Meilleur Ouvrier de France”, concurso que elege o melhor profissional de uma determinada área. Então eu, que sou apaixonada por sorvete, estava muito curiosa para ir lá.

Provamos o de baunilha (porque pra mim é obrigatório provar em cada sorveteria que eu vou), e era muito delicioso. Mas o sabor que nos surpreendeu de verdade foi o de azeite de oliva. Incrível!

IMG_9215

Um sorvete parisiense cai bem até mesmo no frio!

Popelini

A Popelini é uma confeitaria dedicada exclusivamente à choux, ou carolinas como conhecemos aqui. As lojas (existem várias pela cidade) têm 15 sabores fixos, mais o sabor do dia, feita com algum produto da estação. Nós provamos a de caramelo salgado e a de maracujá, as duas muito gostosas.

IMG_8944

O nome da casa foi dado em homenagem ao criador da Pâte a Choux (o nome da massa utilizado nas carolinas e nas bombas), um italiano chamado Popelini. Sim, por incrível que pareça, essa massa que é utilizada em vários doces tipicamente franceses foi inventada por um italiano.

IMG_8949 (1)

Um amor chamado carolina de maracujá.

Patrick Roger

Chocolate também pode entrar nessa lista? Pode sim!

O Patrick Roger é considerado como um dos melhores chefs chocolatiers de Paris, e também tem várias lojas espalhadas pela cidade. De todos os chocolates que provamos por lá (também fomos na Jean-Paul Hevin e na Maison Georges Larnicol), foi o nosso favorito. Ele trabalha com ingredientes da estação, e muda os sabores dos bombons constantemente. O chocolate com recheio de manjericão ficou marcado em nosso coração.

IMG_8831

Além de ótimo chocolatier, Patrick é conhecido por produzir esculturas de chocolate. Em cada loja que você vai, você vê um trabalho como esse:

IMG_8832

Pierre Hermé

Pierre Hermé é o principal nome do macaron de Paris. Ele tem muitas lojas espalhadas pela cidade, e voltamos lá algumas vezes pra provar todos os sabores possíveis.

IMG_8839

Pierre também faz alguns macarons com sabores que fogem do convencional, como foi gras e chocolate, trufas brancas e caviar (em ordem, nas fotos abaixo). Claro que provamos todos! O de foi gras com chocolate é bem gostoso, o de trufas é muito surpreendente e o de caviar… é bem estranho!

15

Plena, comendo um macaron de maracujá!

Há quem diga que a Ladurée tem os melhores macarons da cidade, mas experimentamos alguns e definitivamente o Pierre é melhor. Também provamos os macarons da Un Dimanche a Paris e, de novo Pierre vence em sabor e na categoria “desmancha na boca”. Por isso, em vez de sair provando (e gastando, afinal esses docinhos não são tão baratos) a minha dica é: vá direto no Pierre e prove quantos sabores você conseguir!

O preço da felicidade

Um fato interessante da confeitaria é que você pode experimentar doces de chefs consagrados sem gastar tanto quanto gastaria em um restaurante estrelado. Mesmo não sendo considerados baratos, os doces são acessíveis. Para você ter uma ideia, os macarons custam de 2 a 4 €, e os doces de vitrine em torno de 6 € a 9 €.

Enfim, a principal mensagem desse post é: estando em Paris, não deixe de provar os doces tradicionais franceses! Aqui vai um checklist: macaron, éclair, carolina (ou profiterole), mille-feulle (mil-folhas), Mont Blanc, crèppe Suzette, crème brulée, Paris-Breast, tarte citron, canelé, clafoutis, madeleine, baba au rhum e os incríveis caramelos.

E se você é mais “do salgado” do que “do doce”, clique aqui e veja outros lugares gostosinhos que comemos por lá no almoço e no jantar.

Posts relacionados

3 comentários

Deixe seu comentário! :)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.