Mês: maio 2018

Comendo (muito) bem e (relativamente) barato em Paris

No final de 2017, fiquei uma semana em Paris com um objetivo claro: devorar a capital mundial da gastronomia! (Veja também como foi o nosso tour de confeitarias por lá. 😉 ) Como Paris é uma cidade cara, o Euro está cada vez mais alto, e eu (ainda) não sou paga para viajar, busquei conhecer os restaurantes especiais e gostosos, mas acessíveis ao bolso. Estas foram as minhas melhores descobertas: Les Cocottes O Les Cocottes é um dos restaurantes do aclamado chef parisiense Christian Constant, e tem um ótimo custo-benefício. Christian foi jurado de um dos maiores programas de culinária da TV francesa e já foi chef do aclamado hotel Ritz de Paris. O Les Cocottes está localizado a poucas quadras da Torre Eiffel, então é um excelente local para almoçar no dia que você se programar para conhecer essa região da cidade. Entrada: Ravioles de langoustines, mousseline d’artichauts, coulis de crustacés. O restaurante está no guia Michelin Bib Gourmand 2018. Principal: Pommes de terre caramélisées farcies au pied de porc. Sobremesa: Clafoutis aux fruits …

A bela Torres e o Festival de Balonismo

Eu tenho uma prima, que é minha colega de trabalho, minha guru espiritual e minha companheira de viagens, a Caroline. A Carol tem um blog muito legal sobre minimalismo e autoconhecimento, o Parece Óbvio. No início deste ano, eu e a Carol fizemos um passeio super gostoso de final de semana à Torres, no Rio Grande do Sul (junto com nossos boys, Vinícius e Henrique), especialmente para ir ao Festival de Balonismo, que acontece todo ano na cidade. Mas lá, além do espetáculo que vimos no céu, visitamos uma praia maravilhosa, belas paisagens e o meu restaurante favorito do litoral Sul, o Cantinho do Pescador. A Carol escreveu um post no blog dela sobre o festival, bem explicativo. Então, para não chover no molhado, e com a autorização dela, vou reproduzir o texto aqui (acompanhado de fotos minhas), esclarecendo tudo o que você precisa saber antes de ir ao Festival de Balonismo. E, se você continuar lendo até o fim, vai ver as minhas dicas sobre o Parque da Guarita, o Morro do Farol e o restaurante …

Vá para a Jamaica!

A viagem que eu mais amei fazer até hoje foi para a Jamaica, no início de 2017. Esse país junta tudo que eu mais gosto quando procuro um destino de férias: ótimas praias, cultura marcante e gastronomia incrível. E, além de todas essas coisas, a atmosfera “Rastafári” do país é muito apaixonante. A Jamaica me surpreendeu tão positivamente, que hoje em dia eu sou quase uma embaixadora do país entre os amigos. É o lugar que eu mais indico para quem me pede conselhos de viagem! Quando eu era mais “xóven”, tive uma fase hippie-reggae e o Bob Marley era meu super ídolo. Estar na terra do homem, depois de tantos anos, foi um agrado à Aline adolescente, que nem sonhava que um dia andaria pelas estradas jamaicanas ao som de Jamming e curtiria Port Antonio ouvindo Natural Mystic. Depois de compradas as passagens, percebi a dificuldade de organizar essa viagem. A Jamaica ainda é um lugar pouco visitado pelos brasileiros e é um dos menos procurados do Caribe pelos turistas, então são poucas as informações …

Cuba: os deliciosos paladares de La Habana

A comida de La Habana me surpreendeu super positivamente, comemos muitíssimo bem por lá. A gastronomia cubana tem influência das cozinhas espanhola e africana, e é bastante temperada. As principais receitas contam com frutos do mar, arroz, feijão preto, banana e mandioca. Para conhecer a autêntica culinária da ilha, os melhores lugares são os paladares da cidade, restaurantes privados que nasceram no princípio dos anos 90. Os paladares têm esse nome por conta da novela brasileira Vale Tudo, que era muito popular em Cuba na época da criação desse tipo de estabelecimento. Na história, a protagonista tinha uma cadeia de restaurantes chamada Paladar. Abaixo, listo os paladares que mais gostamos em Havana! 🙂 Los Nardos/ El Trofeo Primeiro dia na cidade, chegamos famintos e fomos direto para o Los Nardos. Mas, apesar de ser em torno de 15h, o restaurante tinha muita fila. Então, o garçom nos ofereceu uma mesa no El Trofeo, restaurante que fica no segundo andar do Los Nardos e compartilha a cozinha e o cardápio, porém com o preço melhor. Claro …

Ilhas Seychelles: La Digue é um espetáculo!

Nossa terceira parada nas Seychelles: a charmosa La Digue! Muitas pessoas fazem um passeio apenas de “bate-volta” à essa ilha. Mas, na minha opinião, é o lugar que merece a maior quantidade de dias, se você for dividir sua permanência nas Seychelles entre as três ilhas principais. La Digue é encantadora! Como chegar La Digue não tem aeroporto, então o único jeito de chegar lá é por meio dos catamarãs. (Leia mais sobre onde comprar as passagens nesse post.) 😉 Chegamos na ilha e sofremos um pouco para conseguir um táxi para o hotel – parecia que os poucos que haviam por lá já estavam comprometidos com alguém. Por isso, a primeira dica é: ao reservar seu hotel, já acerte o transfer do porto até lá. La Digue – Hospedagem Nos hospedamos em um hotel com um ótimo custo-benefício, o Patratan. Acho muito simpático quando a hospedagem prepara uma recepção aos hóspedes. O encantamento com La Digue começou no check in: Reservamos o hotel com café da manhã e jantar inclusos, e foi uma ótima escolha. Durante o …

Ilhas Seychelles: vale a pena ir ao Vallée de Mai, em Praslin?

O Vallée de Mai está localizado em Praslin, a segunda maior ilha das Seychelles. A reserva está na lista dos Patrimônios da Humanidade da UNESCO, e lá você vai poder conhecer um pouco da fauna e da flora do país. Um dos maiores símbolos do país, o Coco de Mer é considerado a maior semente do mundo e este é o único lugar do mundo onde você pode ver ele em seu estado selvagem, ainda nas palmeiras. Logo na entrada do parque, vários cocos ficam à disposição para você tirar fotos. O Coco de Mer demora quase 30 anos para ficar desse tamanho. O passeio pelo Vallée de Mai pode ser feito em três percursos distintos, cada um com uma duração diferente. As trilhas são fáceis e o clima no local é agradável, devido a umidade e sombra feita pelas palmeiras. Eles “vendem” o local como se fosse um jardim botânico, mas na real é como uma floresta de coqueiros. Você basicamente vai ver só isso por lá, mas é um visual muito bonito. Lá você também pode ver um animal …

Ilhas Seychelles: as melhores praias de Praslin

Antes de tudo: você já leu as informações básicas sobre as Ilhas Seychelles? 🙂 Então agora veja toda a beleza de Praslin, a segunda maior ilha do arquipélago. Ilhas Seychelles – Praslin Praslin tem pouco mais de 8 mil habitantes, e 37 km². De carro, é possível conhecer toda a ilha em menos de 2h. São muitas praias de beleza cinematográfica, boas hospedagens, animais exóticos (como a tartaruga gigante e o papagaio negro), o lendário Valleé de Mai e seus raros coqueiros, e gastronomia deliciosa. Como chegar Você pode ir para Praslin tanto de catamarã (diariamente saem barcos de Mahé e de La Digue para o destino), quanto de avião – existem voos diários saindo de Mahé, o trajeto dura cerca de 15 minutos. Nós fomos de catamarã. Coloquei mais informações sobre como adquirir as passagens, ainda no Brasil, no primeiro post sobre as Seychelles. Hospedagem Nos hospedamos na única pousada na frente da Anse Lazio, a Le Chevalier. Quarto bom, atendimento excelente. Lá também tem um restaurante com alguns currys (ensopados com especiarias) bem gostosos. A …

Ilhas Seychelles: a saborosa gastronomia creole

Nossa Lua de Mel nas Seychelles foi cheia de praias incríveis e cenários paradisíacos. (Já leu sobre a nossa experiência em Mahé, Praslin e La Digue?) Mas, a “cereja no bolo” dessa viagem foi a deliciosa gastronomia das ilhas. Conhecida como “creole”, a culinária do país tem um sabor único e as referências são multiculturais. De sua colonização: as influências francesa e britânica. De sua região geográfica, os sabores picantes da Ásia e da África. Por ser um arquipélago, os pratos mais populares de sua cozinha são à base de peixe e de frutos do mar. As especiarias e temperos também são muito presentes na comida, como a baunilha, noz-moscada, leite de coco, capim limão e a canela. Imagina tudo isso misturado: delícia demais! Experimente: Os deliciosos currys  Os currys são ensopados de legumes ou de carnes, super condimentados. Eu não posso ver camarão no cardápio, que já vou logo pedindo. E, basicamente, todos os restaurantes de lá tinham esse prato, mas cada curry tinha um sabor diferente e incrível. E, se tiver coragem… experimente o curry de …

Abra seu coração para a Chapada dos Veadeiros

No início do ano conheci um dos lugares mais incríveis do Brasil: a Chapada dos Veadeiros. Localizada no estado de Goiás, a 230km de Brasília, a Chapada é uma unidade de preservação à natureza, considerada Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO.  A Chapada dos Veadeiros também é conhecida como um dos lugares mais místicos do país, pela abundância de cristais em seu solo, pela localização no paralelo 14 (o mesmo que passa sobre Machu Picchu, no Peru), e pelos vários grupos espirituais que se estabeleceram na região. Pegamos um voo de Porto Alegre a Brasília, e de lá alugamos um carro para fazer o trajeto até a Chapada, e também para os deslocamentos entre os lugares das trilhas e cachoeiras. Melhores cidades para se hospedar: As cidades mais interessantes a se ponderar para se hospedar por lá são:  São Jorge, Cavalcante e Alto Paraíso de Goiás. São Jorge é a cidade mais próxima à entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e do Vale da Lua.  O vilarejo, que tem um clima bastante rústico, fica a cerca de 3h30 de Brasília. Cavalcante é …

Cuba: as praias idílicas de Cayo Largo

Em Cayo Largo del Sur encontrei a melhor definição de praia paradisíaca da minha vida! ❤️ Eu amo o Caribe, gente! Já conheço alguns países da região, como a Jamaica, a República Dominicana (Punta Cana), o México (Cancún) e a Colômbia (San Andrés), e vi praias belíssimas nesses lugares. Mas nenhum deles tem o mar de Cayo Largo. É azul turquesa a perder de vista! Cayo Largo del Sur Cayo Largo del Sur, mais conhecida apenas como Cayo Largo, é uma pequena ilha cubana, de apenas 37,5 km2, rodeada por praias praticamente “virgens”. O turismo é a única atividade econômica do local. As pessoas que trabalham nos hotéis não moram lá, elas ficam 20 dias por mês na ilha, e folgam outros 10 em suas cidades de origem. Quando comprei a passagem para Cuba, sabia que, além de Havana, eu gostaria de conhecer alguma praia. Varadero? É a opção mais viável, perto e comum. Mas quando vi a algumas fotos de Cayo Largo…. meu queixo caiu e eu sabia que precisava ir pra lá! Mas, como sempre…. …